fbpx

Depois de um ano parada, Primeira Liga anuncia o fim da competição

Foto: Divulgação/FFC

Tida como revolucionária na época de sua fundação, a Primeira liga chegou ao fim com apenas duas edições realizadas, tendo ficado ainda um ano parada por falta de datas.

A decisão ocorreu em comum acordo entre os representantes dos clubes fundadores da competição que se reuniram na tarde desta terça-feira (25) em Belo Horizonte, Minas Gerais.

A competição que teve início em 2016, teve no Fluminense como o seu primeiro campeão, quando na ocasião venceu o Athletico Paranaense. No ano seguinte, o Londrina foi o campeão. Em 2018, alegando falta de datas devido a realização da Copa do Mundo, a competição foi suspensa e havia a possibilidade de retorno agora em 2019, porém, a falta de datas seguiu como grande entrave levando ao fim da competição., confirmada por seus representantes por meio de uma nota.

Confira a nota na íntegra:

A Primeira Liga, por meio de reunião entre representantes de clubes fundadores, filiados e convidados, definiu nesta terça-feira suas novas diretrizes de atuação.

Após o debate, os clubes decidiram uma proposta de ajuste e evolução da Primeira Liga, que vai trabalhar em prol do futebol brasileiro, solucionando questões relevantes e pertinentes a todos os clubes.

A principal definição é de que a Primeira Liga não vai mais organizar uma competição, pois entende que o calendário do futebol brasileiro já está superlotado.

Desta forma, a Primeira Liga se propõe a contribuir para a construção de uma Associação Nacional de Clubes, a fim de trabalhar com foco na unificação das agremiações em busca de melhorias para o futebol brasileiro, tais como:

  • Aperfeiçoamento e modernização das legislações esportiva, trabalhista e tributária;
  • Regularização da intermediação de negócios no futebol;
  • Captação de novas receitas no mercado para o futebol;
  • Entre outras;

Os Clubes irão trabalhar conjuntamente com as entidades de administração do desporto na busca de soluções para o crescimento do futebol brasileiro.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top