Daniel minimiza pagamento de salários só a Pedro: “Temos que seguir com a cabeça boa”

Na mira do Flamengo até dias atrás, Pedro recebeu do Fluminense parte dos salários atrasados. Foi a saída encontrada pela diretoria para impedir uma possível ação judicial, medida, ao menos por ora, descartada pelos empresários do centroavante. À imprensa, nesta terça-feira, Daniel disse não ver a prioridade ao companheiro como algo para tumultuar o ambiente no Centro de Treinamento.

– Não foi passado para nós pela diretoria. Saiu na imprensa. Se for verdade, o grupo entende. Temos que seguir com cabeça boa, nos preocupar em treinar e ganhar jogos. Essa parte quem tem que resolver é diretoria.

Daniel revelou que não abordou a proposta rubro-negra em conversas com Pedro. Segundo o meia, porém, o jovem de 21 anos mantém a mesma postura nas atividades do dia a dia. Ele, que volta do Torneio de Toulon pela seleção olímpica, não joga de verde, branco e grená desde a derrota por 3 a 2 para o Bahia, no fim de maio, quando chegou a marcar de pênalti.

– Não conversei com o Pedro sobre isso. Não me diz respeito. Isso é Pedro com a diretoria do Fluminense e os empresários dele. O que posso dizer é que ele está tranquilo, treinando muito bem, se dedicando como sempre. Tudo normal – garantiu.

O clube tem usado a parada para a Copa América para recuperar os jogadores lesionados e se preparar para o segundo semestre, que começa com jogo contra o Ceará, dia 15, no Maracanã. Com uma sequência em casa até o início do mês que vem, a equipe visa arrancada para deixar a zona de perigo e almejar posições mais altas.

– Está sendo muito boa (a parada). Recuperamos muitos jogadores, elenco está mais cheio. Cria essa dúvida para o Diniz. Pode treinar mais alternativas. Time está entrosando, muito bem. Quando voltarem os jogos, torcedor poderá ver isso – explicou Daniel.


VEJA MAIS RESPOSTAS DE DANIEL:

Meio-campo com Allan e Ganso: “Muito importante nosso entrosamento. As coisas estão fluindo entre nós 3. Se o meio não estiver entrosado, as coisas não fluem muito bem. Espero que continuemos com esse entrosamento e que as vitórias possam vir mais”.

Dupla com Ganso: “Quando o Ganso estava vindo, eu sempre falava que poderia jogar junto com ele. Mudei um pouco minha característica, recuei um pouco mais. Acho até que evoluí jogando nessa posição. Estou muito feliz. Jogar com o Ganso é muito bom”.

Permanência de Allan: “Ele é muito importante. Desde que passou a fazer essa função de primeiro volante, nosso time cresceu muito a saída de bola. Além de fazer uma saída muito boa, ele tem grande marcação. Todo mundo ficou muito feliz com a continuidade dele”.

Balanço do ano até aqui: “Está sendo um ano muito bom para mim. Primeiro ano que estou tendo sequência como titular no Fluminense. Jogando Copa do Brasil, Brasileirão, Sul-Americana… Estou bastante feliz, em um momento muito bom”.

Doping de Rodolfo: “Trabalhei com ele no Oeste. É um cara muito amigo, muito generoso. Todo mundo gosta dele. Situação muito triste. Ainda não conversei com ele. Acho que é momento dele ficar mais com a família. Quando as coisas se acalmarem vou ligar”.


Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *