fbpx

Técnico da seleção peruana desmente problemas com Fluminense

A edição de sábado do jornal “Líbero”, do Peru, informou a insatisfação da seleção peruana com o tratamento no Centro de Treinamento do Fluminense durante o treino de sexta-feira. Além da impossibilidade de usar a sala de imprensa, o diário relatou a necessidade de dividir vestiário com elenco da base do clube, o que aconteceu devido ao atraso da delegação na chegada ao local. No entanto, o técnico Ricardo Gareca desmentiu o suposto descontentamento.

– Foi tudo bem. Sobretudo quanto à organização, não temos nada a dizer. Cumpriram todas as pautas, nos sentimos muito confortáveis. No Brasil, até o momento, sempre estiveram bem conosco, muito amáveis. Pode haver alguma coisa, mas é o normal neste tipo de organização, da magnitude do evento. Não tenho nada a dizer (sobre treino no Fluminense). Trabalhamos em um tempo com muito vento e chuva, essa foi a parte ruim. Mais nada.

A pedido do Peru, a última atividade antes da final da Copa América, contra o Brasil, passou para o Nilton Santos. Por outro lado, o Comitê Organizador disse não ter recebido reclamações formais. Através de nota, os tricolores se pronunciaram sobre a polêmica.

“Em atenção ao que informou a seleção Peruana de Futebol Profissional o Fluminense Football Club tem a dizer que entende seu momento, pois enfrentará a Seleção Brasileira – e treinar no campo do Fluminense é estar no campo adversário – mas garante que o CT foi disponibilizado de acordo com todas as cláusulas contratuais acordadas e aceitas por todas as seleções”.

No referido treinamento, o Fluminense presenteou os peruanos com camisas oficiais, como já havia feito com uruguaios e argentinos, impulsionando o Time de Guerreiros para o noticiário sul-americano. A estrutura do CT, que ainda abrigou o Catar na primeira fase, ganhou diversos elogios durante o torneio.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top