Com show de Yony e Muriel, Fluminense se agiganta e vence o Peñarol em pleno Campeón del Siglo

O Fluminense deu um passo enorme rumo ás quartas de final da Copa Sulamericana ao vencer o Peñarol pelo placar de 1×2 em partida realizada na noite dessa terça-feira, em Montevidéu, no estádio Campeón del Siglo. Os gols tricolores, foram marcados por Yony González, um em cada tempo. Gastón marcou para os uruguaios aos 45 da segunda etapa.

Primeiro tempo

Antes de começar o jogo, o técnico Fernando Diniz promoveu algumas mudanças na equipe. Começou promovendo a estreia de Muriel, que entrou no lugar de Agenor. Igor Julião no lugar de Gilberto, que sentiu dores no joelho esquerdo. Allan, voltou ao time titular e por último, Marcos Paulo no lugar de João Pedro, que nem sequer viajou ao Uruguai.

O primeiro tempo foi bastante disputado. O Peñarol, por ser o mandante, teve o maior controle da posse de bola, porém, ofereceu pouco perigo ao gol tricolor.

Em uma das poucas oportunidades que teve de trocar passe, o Flu foi cirúrgico. O goleiro Dawson saiu jogando errado e Marcos Paulo pegou a bola na ponta esquerda. Ele viu Yony passando no meio e encontrou um passe preciso. O colombiano puxou para a perna boa e de carrinho, só precisou empurrar para o gol. Vale ressaltar que na Copa Sulamericana, ao contrário da Copa do Brasil, o gol fora é critério de desempate.

Yony comemora seu gol (Foto: Lucas Merçon/FFC)

Os uruguaios, após o gol, pressionaram bastante a saída de bola tricolor, fazendo com que o goleiro tricolor cobrasse bastante tiros de meta em ligação direta. O Flu ainda teve uma boa chance com Pedro de cabeça, porém, o goleiro Dawson defendeu. Antes do apito final, Muriel ainda fez uma boa defesa ao defender cabeçada de Gastón.

Segundo tempo

Precisando urgentemente de um gol, os uruguaios vieram para cima do Flu. Com isso, Muriel começou a ser o protagonista. Aos 18 minutos, fez uma defesa fantástica após cobrança de falta de Brian, Gastón completa na segunda trave e o goleiro defende à queima-roupa.

Aos 20, a primeira troca no Flu. Saiu Igor Julião, que apesar da boa partida, já tinha cartão amarelo. Entrou Gilberto.

Aos 24 minutos, Martínez cabeceia após batida de escanteio e novamente o arqueiro tricolor defende. Após um começo inseguro, Muriel mostrava muita segurança e que pode ser o goleiro que o Fluminense precisa para o restante da temporada.

No minuto seguinte, veio o golpe tricolor. No momento em que os uruguaios pressionavam bastante, Daniel manda um passe na medida para Yony, que ganha na corrida, aproveita a saída de Dawson e aplia o placar para o tricolor. 2×0 e dois gols do camisa 11.

Comemoração do segundo gol (Foto: Lucas Merçon/FFC)

Aos 34, a segunda mudança. Saiu o meio campista Paulo Henrique Ganso e entrou o volante Bruno Silva.

Os Carboneros precisavam de qualquer gol no momento. Com isso, entrou o experiente Cebolla. Antes do gol, havia entrado outro veterano, o atacante Estoyanoff.

Aos 41, novamente, Muriel, faz boa defesa em chuta de Estoyanoff e salva o Flu. Isso, sem contar nas saídas da baliza nos escanteios do Peñarol. Ao contrário dos outros goleiros tricolores, ele sai em praticamente todas as bolas aéreas.

Danielzinho em ação (Foto: Oficial CAP/Peñarol)

Porém, aos 45, a pressão fez efeito. Brian Rodríguez recebe na ponta direita e acerta passe milimétrico para o camisa 9, que completa de primeira e bate Muriel. Um gol que não era para acontecer. Ainda deu tempo para Airton entrar no lugar de Danielzinho, com intuito de fechar ainda mais a defesa.

Fim de jogo, 1×2 para o Fluminense e o tricolor retorna para o Rio de Janeiro com uma excelente vantagem para o jogo da volta, semana que vem, no Maracanã. Mas antes, enfrenta o São Paulo pelo brasileirão também no Rio de Janeiro.

Saudações Tricolores,

João Eduardo Gurgel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *