fbpx

Fernando Diniz celebra triunfo sobre Peñarol: “Alivia”

Ao superar o Peñarol no Uruguai, por 2 a 1, o Fluminense larga em vantagem no duelo por uma vaga nas quartas-de-final da Sul-Americana. O resultado veio para dar fim a uma sequência de oito jogos sem vencer e, segundo Fernando Diniz, levar alívio ao Time de Guerreiros.

– Tem uma pressão que vem de fora, mas, internamente, os jogadores sabem suportar bem. Isso fortalece o time. Foi muito boa essa vitória, porque alivia – disse.

O treinador reconhece que o grande desafio é converter a superioridade em bola na rede. Depois de um início de segundo semestre ruim, com empate com Ceará e derrota para o Vasco, o elenco espera embalar no restante da temporada.

– O mais importante é o time ganhar. Foi uma coisa falada hoje no vestiário e na concentração. A gente está jogando bem faz tempo, mas a gente precisa vencer jogos. Espero que essa vitória seja a primeira de muitas nesse semestre.

O placar na casa do adversário deixa o Tricolor numa condição favorável para o jogo da volta, no Maracanã, dia 30, com 10 mil ingressos vendidos em apenas um dia. Mesmo assim, Diniz rechaça já se considerar classificado.

– Não é fácil conseguir a vitória, mas é um prazer jogar contra o Peñarol aqui. É algo que a gente vai contar sempre na história. Os jogadores do Fluminense gostam de jogos grandes. Enfrentamos um time muito bem treinado, com bons jogadores. É uma instituição histórica. Valorizamos a vitória, mas nada terminou. Vamos redobrar forças e atenção para o Maracanã.


CONFIRA MAIS TRECHOS DA ENTREVISTA:

Análise do jogo: “Eles tiveram uma chance, em uma bola que a gente evitou durante toda a partida. Mapeamos bem durante o jogo. A gente soube sofrer, não saiu daqui com empate e nem com derrota. A gente soube se defender. Nosso maior adversário no segundo tempo, além do Peñarol, era o vento. Deve ser algo até estratégico. Eles têm um jogo muito forte na bola aérea e na transição. Soubemos suportar”.

Estreia de Muriel: “Fez uma boa estreia. A gente conseguiu prepará-lo durante a semana passada e essa. Fez uma excelente estreia e tem tudo para crescer. Com a gente, o goleiro tem um protagonismo muito grande, está toda hora pegando na bola. A gente tentou deixá-lo na zona de conforto. Quando achou necessário, fez as bolas longas”.

Paulo Henrique Ganso: “Vem evoluindo desde sempre, mas as pessoas só percebem quando já está caindo do pé de maduro. Está evoluindo desde que chegou. Mesmo quando vieram algumas críticas, ele sempre se sentiu mais à vontade. Está acolhido e exerce um papel de liderança no elenco”.


Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top