Allan convoca torcida e destaca laço criado com o Fluminense: “Sou feliz aqui”

Volante admitiu que os jogadores não estão felizes com o desempenho no Brasileirão e aproveitou para projetar duelo contra o São Paulo

Foto: Lucas Merçon / FFC

Um dos principais jogadores do Fluminense nesta temporada, Allan caiu nas graças da torcida e vem sendo essencial no esquema de Fernando Diniz. Nat terça, na vitória sobre o Peñarol-URU, o volante voltou a atuar com a camisa tricolor depois de desfalcar a equipe em dois jogos desde o retorno após a parada para a Copa América. Nesta sexta, último dia de preparação para o duelo contra o São Paulo, o jogador de 22 anos concedeu entrevista coletiva no CTPA.

Emprestado pelo Liverpool-ING, Allan assinou com o Fluminense até o meio do ano, mas teve seu contrato prorrogado até o fim da temporada. Perguntado sobre o motivo de sua permanência, o volante fez um desabafo sobre sua situação na Europa e destacou que ‘recuperou a felicidade de jogar futebol’ no Tricolor.

“Quando eu vim pro Fluminense eu estava bem para baixo e triste em relação ao futebol. A minha família também. O jogador afeta as pessoas fora de campo também, porque acabem vivendo a sua vida. Aí vim para cá e comecei a ficar alegre de novo, a ter prazer em jogar. Estava, antes, jogando por obrigação. Agora tenho aquele prazer de criança de novo. Sou feliz aqui. Já passei por muitos clubes e sei como funciona a chegada num clube, a adaptação e tudo isso. Parei comigo e pensei: “Pô, se sou feliz aqui, conheço todo mundo, as pessoas me dão confiança, por que vou mudar para outro lugar e ter de conseguir isso tudo de novo? Não sei se vai dar certo como em outros lugares”. Gosto do Fluminense, da cidade, das pessoas que trabalham no clube. O Fluminense é um time grande também. Não vivia um grande momento e agora esse ano vamos mudar isso. Mas tem história como todos os outros têm. Então não tinha porque sair daqui”. 

O jovem jogador também fez questão de convocar a torcida do Fluminense, que segue adquirindo ingressos para as partidas da Copa Sul-Americana e do Campeonato Brasileiro. De acordo com ele, é essencial que os tricolores marquem presença e apoiem o time no Maracanã.

“Os jogadores e o Fluminense precisam da torcida. A gente sabe que ajuda muito dentro de campo uma torcida forte, que apoia. Você fica com uma energia a mais. É muito importante a torcida ir para o estádio, torcer e apoiar”.

Veja abaixo mais respostas de Allan na entrevista coletiva:

Situação no Brasileirão

“Incomoda bastante, até pela forma que a gente vem jogando. Incomoda pela forma que jogamos. Estamos jogando bem, mas não conseguimos fazer o gol. A grande dificuldade é como inverter essa chave, mas a partir de amanhã queremos começar a vencer e colocar o Fluminense em cima na tabela”.

Jogo contra o São Paulo

“Eles mudaram um pouco o estilo, é até difícil dizer. Antes da pausa, a gente viu um time de mais posse. Agora, parece que estão com um time mais veloz, aproveitando contra-ataque. Mas não muda nada. Vamos marcar e tentar vencer”.

“A nossa grande dificuldade era como inverter essa chave. Acredito que a partir de amanhã as coisas vão começar a acontecer, vamos ganhar os jogos e colocar o Fluminense para cima. Sabemos da grandeza do São Paulo, da equipe que eles têm. Sabemos que vai ser um jogo difícil. Já provamos que podemos jogar de igual para igual, se não melhor. Vamos enfrentar eles como estamos enfrentando todos. Não vamos mudar nossas características. Vamos impor nosso jogo. A partir de amanhã, vamos virar essa chave”.

Ganso

“O Ganso ajuda só de estar em campo. É experiente, sabe os atalhos. É jogador e treinador dentro de campo. Só de estar ali, já é o cara do nosso time”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *