fbpx

Alvo de clubes europeus, Pedro se diz focado no Fluminense e destaca união do elenco

Camisa 9 tricolor comentou sobre a contratação de Lucão e também rasgou elogios a Fred, que tem seu retorno desejado por diretoria e torcida

Foto: Mailson Santana / FFC

Nesta sexta-feira (9), o Fluminense encerrou a preparação para a partida contra o Atlético-MG, no próximo sábado, às 21h (de Brasília), no Independência. Com praticamente todos os jogadores à disposição, Fernando Diniz irá com força máxima para o duelo importantíssimo para o time, que briga para deixar a parte de baixo da tabela do Brasileirão. Após o treinamento no CTPA, Pedro concedeu entrevista coletiva e comentou sobre alguns assuntos bastante comentados ao longo da semana.

O principal deles, sua possível transferência para o futebol europeu, foi o que abriu o papo com os jornalistas. Perguntado sobre esse interesse dos clubes do exterior em contratá-lo, o atacante afirmou estar bastante tranquilo com relação a esse assunto e deixou claro que está focado em treinar e jogar pelo Fluminense.

“Futebol é muito dinâmico. Não dá para prever muita coisa. Eu penso muito no dia a dia. Não penso muito no que vai acontecer. Tenho que dar sempre meu melhor. As coisas se tiverem que acontecer, acontecem naturalmente. Sou um cara muito tranquilo quanto a isso. Não ligo muito para o que falam nas matérias, sei o que rola de verdade. Sempre fui focado somente em jogar futebol, em treinar e trabalhar para dar o melhor para o Fluminense. Essas coisas extra-campo eu deixo para meus empresários e para o presidente resolverem”.

Questionado sobre se a chegada de Lucão ao Tricolor seria para suprir sua saída, o centroavante desconversou e disse que contratações são necessárias para fortalecer mais o grupo.

“Sempre chegará jogador para acrescentar, para agregar. É sempre bom ter mais opções para jogar, para entrar no ataque. O Lucão vem para agregar ao grupo. O presidente é que tem responder isso”.

O camisa 9 do Flu também projetou o duelo com o Atlético-MG fora de casa. De acordo com ele, é importante a equipe manter o estilo de jogo apesar da dificuldade, tendo em vista que o Galo vem bastante embalado para o jogo.

“Todos sabemos que será um jogo bem complicado contra o Atlético-MG, que vem em uma sequência boa, terá pressão do campo, da torcida. Mas sabemos lidar. Vamos manter nosso padrão, nosso estilo de jogo. Mesmo jogando fora de casa vamos tentar conseguir a vitória”.

Foto: Mailson Santana / FFC

Vivendo um pequeno jejum – são quatro jogos sem balançar as redes -, Pedro destacou que é importante ajudar a equipe da forma que for, mas que espera marcar na partida contra o Atlético-MG.

“Todo jogo entro com fome de gols. São quatro jogos sem marcar, mas estou ajudando a equipe, dando meu melhor. Espero poder marcar contra o Atlético. Não posso ficar ansioso, se não as coisas não acontecem. O gol sempre vai sair naturalmente, como sempre foi. Estou feliz em voltar a ajudar a equipe, jogar 90 minutos”.

O centroavante comentou sobre o desejo da diretoria e da torcida de repatriar Fred, ídolo do clube e que foi um dos que mais o ajudaram na adaptação ao profissional. Para ele, seria importantíssimo contar com um jogador desse porte.

“O Fred é um ídolo para mim. Um cara que me ajudou muito quando subi para o profissional. Não sei como está a situação. Se ele voltar, vai ser muito bem recebido aqui no Fluminense e vai ser feliz. Vai ser bom para a gente, bom para o clube”.

Foto: Nelson Perez / FFC

Veja abaixo mais trechos da coletiva de Pedro no CT do Fluminense:

Fernando Diniz

“O jogo do Diniz é muito versátil, obriga todos os jogadores, até o goleiro, a correr. Estamos adaptados. Treinamos diariamente para dar nosso melhor e estamos preparados”.

Concorrência no ataque

“Concorrência é normal. Sempre bom ter grandes jogadores para brigar pela posição. É dor de cabeça que fica para o Diniz. É bom ter jogadores de qualidade que a qualquer momento podem entrar e resolver um jogo. Estão todos os prontos”.

Ganso

“Entrosamento está bom. O cara é um gênio, de qualidade altíssima. Não tem como não se adaptar rápido com ele. Vamos nos conhecendo ainda mais aos poucos e melhorando dentro de campo”.

União do elenco

“Nosso grupo é isso. Essa união dentro e fora de campo. É isso que fará nos fazer chegar no topo, ganhar títulos. Desde que eu cheguei aqui não tinha tido essa reunião dos jogadores. Acho importante, faz todo mundo se sentir em casa, se sentir bem”.

Elenco tricolor em jantar organizado por Nenê (Foto: Reprodução)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top