Fernando Diniz afirma que entrega Fluminense “harmonioso” e revela: “Torcia para ter mais tempo”

Fernando Diniz deu adeus ao Fluminense nessa segunda-feira, dia seguinte à derrota para o CSA, por 1 a 0, no Maracanã. Em pronunciamento a jornalistas, num hotel na Barra da Tijuca, o técnico destacou a evolução do elenco e disse que, apesar da má campanha, ainda cria em resultados melhores. Ele deixa o clube em 18º lugar no Brasileirão, com 12 pontos, e vivo nas quartas-de-final da Sul-Americana.

– O trabalho iria gerar frutos melhores, acredito nisso. Estava esperando os dois cenários, não sou ingênuo. Mas torcia para ter um pouco mais de tempo. Peguei jogadores desconhecidos e hoje entrego jogadores admirados pela torcida. Temos jogadores observados e convocados para a seleção olímpica. Esses são resultados importantes para mim.

Elogiado por buscar implantar no Brasil um estilo de jogo que preze a posse de bola, Diniz garante confiança em suas ideias. À frente do Tricolor, conquistou 18 vitórias, 11 empates e 15 derrotas em 44 jogos.

– Sempre raciocino o que está errado, mas estou na convicção de que estou no caminho certo. O futebol não é só número e a vida também não. Procuro levar a minha vida assim.

– É uma das coisas que atrasa, sim. Achar que, se fizer as coisas de qualquer jeito, vão ganhar… Os quatros rebaixados no ano passado jogaram de uma maneira completamente diferente da que eu jogo – lembrou.

Enquanto a diretoria procura um novo nome para o cargo (Abel Braga é o preferido no momento), Marcão assume a equipe interinamente. Fernando Diniz explicou a relação do auxiliar com o grupo, que se prepara para o primeiro duelo com o Corinthians pela Sula.

– Marcão é querido por todos os jogadores. O Fluminense tem profissionais que têm boa gestão com os jogadores. Eles têm como seguir com esse trabalho até a diretoria escolher o novo treinador.


CONFIRA MAIS DECLARAÇÕES DE FERNANDO DINIZ:

Aviso da demissão: “Fiquei sabendo hoje de manhã, só fui comunicado. Tomei um café da manhã com Mário e Angioni. Recebi com muita tristeza”.

Balanço no comando do Fluminense: “Deixo um time harmonioso, que trabalhou muito. E a gente trabalha muito e machuca muito pouco, o que é importante. A tática é um subproduto, não é o produto principal. O importante é a harmonia, os jogadores serem acreditados”.

  • Agradecimentos:

Aos jogadores: “Sou grato aos jogadores, tivemos uma relação intensa. Eles têm condições de jogar futebol. Talvez a minha saída diminua a pressão. Acredito que o time vai decolar no Brasileiro e passar na Sul-Americana”.

À torcida: “Sou péssimo em fazer média, então isso vem do fundo do coração: sou muito grato à torcida do Fluminense. Soube acolher o time e acreditou no trabalho”.

A dirigentes: “Sou grato ao Abad, que me trouxe, e ao Mário, que é um presidente jovem, muito focado nas coisas do clube. Me acolheu muito bem”.


Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

One Reply to “Fernando Diniz afirma que entrega Fluminense “harmonioso” e revela: “Torcia para ter mais tempo””

  1. Amoxicillin For Children Trouble Keeping Down [url=https://bbuycialisss.com/]cialis online no prescription[/url] Priligy Espana Prospecto Cialis Tadalista Online

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *