fbpx

Marcão revive contra Corinthians função que exerceu em 2016 e promete Fluminense ao estilo de Diniz: “Não abriremos mão”

À frente do Fluminense provisoriamente desde a demissão de Fernando Diniz, no início da semana, Marcão comanda a preparação para o primeiro duelo das quartas-de-final da Sul-Americana, contra o Corinthians, às 21h30 de quinta-feira, em São Paulo. Contratado para o cargo, Oswaldo de Oliveira viaja com a delegação, mas não ficará à beira do campo.

– Marcão é querido por todos os jogadores. O Fluminense tem profissionais que têm boa gestão com os jogadores – revelou Diniz em entrevista no dia da dispensa do clube.

De acordo com o jornalista Victor Mendes, do LANCE!, o auxiliar pensa em fazer somente uma mudança na escalação usada na derrota por 1 a 0 para o CSA, domingo, pelo Brasileirão: Frazan no lugar de Yuri, volante improvisado na zaga. Com dores na panturrilha direita, Digão não vem treinando com bola, mas figura na lista de relacionados para o compromisso de amanhã.

– O jogo do Fluminense é extremamente bonito. Passar uma temporada quase toda com 60%, 70% de posse, passes, finalizações… Não vamos abrir mão disso, o Oswaldo sabe. Temos que dar confiança aos nossos atletas – disse o ex-volante.

Marcão, que retornou ao Tricolor em junho após mais de dois anos, volta a dirigir o Time de Guerreiros. No fim de 2016, com as saídas de Eduardo Baptista e Levir Culpi, ele assumiu o posto de interino durante seis jogos, o último deles no empate em 1 a 1 com o Internacional, em 12 de dezembro, no Giulite Coutinho. À época, venceu duas, empatou duas e perdeu duas.

Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top