Muriel diz confiar em reação no Brasileirão e cita relação com a torcida: “Temos que estar todos juntos”

Goleiro tricolor comentou que risco de rebaixamento vai diminuir em caso de vitórias e relembrou arrancada do clube em 2009

Foto: Lucas Merçon / FFC

Nesta quarta-feira (4), Muriel concedeu entrevista coletiva após o treinamento no CTPA. Titular da meta tricolor praticamente desde sua chegada, o goleiro não vem conseguindo evitar a série de resultados ruins que o Fluminense vem tendo nesse Campeonato Brasileiro. Com apenas três vitórias em 16 rodadas, o clube das Laranjeiras amarga a 18ª colocação e já tem 78% de chances de ser rebaixado para a Série B.

No papo com os jornalistas, Muriel minimizou esse risco e disse que só depende dos jogadores encontrar o caminho das vitórias e diminuir esse alto número que aumentar tão cedo.

“Esses números são baseados no que a gente fez até aqui. Temos a oportunidade de mudar a nossa história, é uma folha em branco. Nenhum cálculo vai mudar o que podemos fazer em campo. Temos continuar o que fazemos bem e melhorar o que tem que ser corrigido. Quando emplacarmos uma sequência de vitórias, esses números mudam. Vamos jogo a jogo. O próximo é uma decisão”.

O arqueiro também falou sobre a necessidade de time e torcida permanecerem unidos em um momento complicado como esse. Para ele, a conversa entre jogadores e tricolores na porta do CT foi positiva, tendo em vista que o foco de todos envolvidos é o bem do Fluminense.

“A gente está em uma grande equipe e vamos ter cobrança por resultados. O Fluminense merece vencer, não merece estar nessa situação. A torcida está com a gente, tem apoiado no estádio. Só que os resultados não estão vindo. Não participei da conversa, mas foi positiva. Temos que estar todos juntos. O foco de todos é o bem do Fluminense. Estamos todos juntos para tentar reverter essa situação”.

Perguntado sobre a arrancada histórica de 2009, quando o Tricolor tinha 99% de chances de ser rebaixado, o goleiro afirmou que o elenco se inspira nesse feito para superar essa fase ruim e ganhar forças.

“O Fluminense passou por esse momento em 2009 e teve dois títulos brasileiros na sequência. Passando por esse desafio, o elenco vai sair mais forte”.

Por fim, Muriel comentou sobre as vaias a Paulo Henrique Ganso. Substituído na derrota para o Avaí, o meia saiu de campo em meio a protestos dos torcedores. De acordo com o camisa 27, é normal a cobrança ser maior em cima dos craques.

“Fico triste pelo jogador, sabemos como ele se esforça. O torcedor cobra de quem ele vê que tem potencial. E o Ganso é um craque, todos sabem. Vemos ele se esforçando no dia a dia. O torcedor é passional, quer incentivar, fazer a diferença, mas acaba ficando frustrado. No próximo jogo temos a oportunidade de reverter isso. O Ganso tem o nosso apoio, estamos juntos nisso”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *