Defesa exposta e ataque improdutivo: Fluminense mantém estatísticas ruins com Oswaldo de Oliveira

Desde a chegada do treinador, foram duas vitórias, dois empates e três derrotas, com apenas três gols marcados e oito sofridos

Foto: Lucas Merçon / FFC

Contratado para sanar as falhas deixadas por Fernando Diniz no sistema tricolor, Oswaldo de Oliveira pouco conseguiu mudar o panorama ruim da equipe. Após leva um passeio do Goiás no Serra Dourada, o Fluminense terminou a rodada mais uma vez na zona de rebaixamento. Atualmente, o clube das Laranjeiras amarga a 17ª posição com 18 pontos conquistados.

Os números do treinador evidenciam a dificuldade em exercer um trabalho de confiança a frente do time. Desde sua chegada, o Fluminense venceu duas vezes, empatou duas e perdeu três. Principal motivo de crítica da torcida, o sistema defensivo continua ruim e colecionando falhas. Para piorar, a queda na criatividade e na organização de jogadas fez com que o Tricolor diminuísse o número de oportunidades e de gols feitos com relação ao resto da temporada.

Já foram duas derrotas por 3 a 0 (Palmeiras e Goiás) e oito gols sofridos, contra apenas três marcados. Na próxima rodada, Oswaldo e o Fluminense tem um desafio complicado pela frente, já que recebem o Santos, 3º colocado do Campeonato Brasileiro no Maracanã.

Veja abaixo um comparativo dos números do Fluminense antes e depois da chegada de Oswaldo:

Fonte: Footstats

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *