fbpx

Oswaldo de Oliveira garante que triunfo devolve confiança ao Fluminense: “Podemos olhar o futuro com mais otimismo”

Pressionado após eliminação para o Corinthians na Sul-Americana e derrota para o Avaí no Maracanã, Oswaldo de Oliveira pôde respirar com algum alívio depois de o Fluminense vencer o Fortaleza por 1 a 0 no Castelão e, com 15 pontos, subir para a 17ª colocação do Brasileirão.

– Vitória com importância muito grande para nós, do ponto de vista mental e psicológico. Por tudo que tem acontecido. Equipe criou oportunidades e não fez gols em outras partidas. Hoje conseguiu. Tirou tensão e peso. Depois do gol, passou a jogar melhor, com mais tranquilidade. Isso é alento muito grande para mim. Dá mais confiança ainda – disse.

Contratado há duas semanas para substituir o demitido Fernando Diniz, o treinador de 68 anos associou a perda de confiança à sequência de resultados negativos. A equipe ainda duela com Palmeiras, terça-feira, em São Paulo, em jogo adiado da 16ª rodada, e fecha o turno contra o Corinthians, domingo que vem, no Mané Garrincha.

— Tentamos resgatar isso (a confiança). Contra o Corinthians em São Paulo a equipe se portou muito bem. Num segundo momento, tivemos mais dificuldade porque precisávamos fazer o gol. Ultrapassar esse limite foi uma dificuldade que nós encontramos. Com esse jogo de hoje, vamos poder respirar com mais confiança e olhar o futuro com mais otimismo.


CONFIRA MAIS DECLARAÇÕES DE OSWALDO:

Análise do jogo: “O primeiro instante da partida foi muito difícil. Esperávamos isso. Fortaleza em casa, com apoio da torcida, tomando iniciativa. Tivemos momentos de sorte, em duas bolas de escanteio seguidas. Mas, a partir dali, a equipe se equilibrou e passou a jogar de igual para igual. Passou a dominar a partida em determinado momento, criou pelo menos quatro oportunidades no primeiro tempo. E acho que voltou para o segundo tempo ainda melhor, continuou criando mais. Fortaleza é que passou a jogar no contra-ataque. Tínhamos o predomínio do jogo no campo do adversário. Conseguimos boas jogadas, envolvendo a defesa, até a marcação do gol, que foi muito merecido”.

Estudo e estratégia contra Fortaleza: “Vi com muito cuidado o jogo do Fortaleza contra Santos, Inter e Goiás, os mais recentes. Tivemos dois dias de treinamento bastante intensos para tentar diminuir a frequência com que o Fortaleza chega ao ataque. Mas acho que as melhores chances do jogo foram nossas. O goleiro do Fortaleza teve ótimas defesas. Felizmente, no segundo tempo, com persistência e tranquilidade, fizemos o gol. Mas os dois goleiros fizeram uma partida muito boa. Muitos lances de ataque. Fortaleza criou muito, o Fluminense criou, não ficou preso no seu campo. Nossa estratégia era o contra-ataque em velocidade. Mas, no segundo tempo, controlamos a partida e criamos oportunidades mesmo com a equipe do Fortaleza criando na nossa frente”.

Méritos: “Se tivesse perdido, seria a equipe do Oswaldo. Como ganhou, não é mais. Eu apenas tenho prevenido a nossa equipe de correr risco desnecessário. Não ultrapassar limites da ousadia do adversário. Estou há 4 jogos no Fluminense. Hoje o Fluminense conseguiu algo que não vinha conseguindo. E eu acho que também posso ter méritos nisso”.

Baixa efetividade ofensiva: “Em termos relativos e percentuais, a gente pode falar assim. A equipe, com a partida de hoje, vai ganhar confiança. Precisávamos vencer esse obstáculo. Manter a equipe atacando. Com a confiança, nosso índice de marcar gols vai melhorar. E, consequentemente, vamos conseguir as vitórias que estamos precisando para melhorar a nossa posição na tabela”.

“Elo ativado”: “Sabia que havia um elo, um link que precisava ser ativado entre a parte mental e a parte técnica e tática. Fluminense conseguiu fazer isso e teve resultado merecido”.


Saudações Tricolores,
Nicholas Rodrigues.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top