Vice-presidente geral, Celso Barros critica exclusão da delegação feita por Mário: “Não preciso de autorização de ninguém”

Foto: Divulgação Celso Barros

Como se não bastasse a péssima campanha do Fluminense no Campeonato Brasileiro, os dirigentes do clube ganham notícia na mídia por conta dos seus pensamentos totalmente diferentes. Quem diria que a dupla Mário e Celso teria problemas de relacionamento já nos primeiros meses de mandato? As acusações de Celso Barros já acontecem desde a época de Fernando Diniz e agora sobrou para o atual treinador. O dirigente deixou claro que queria a demissão de Marcão após o empate com a Chapecoense em casa. Mário bancou a continuação do trabalho e pretende fazer isso até o fim da competição.

A crise entre os dois ganhou mais um capítulo após o presidente Mário Bittencourt não incluir o nome de Celso Barros na delegação para os duelos contra São Paulo e Internacional. O dirigente não gostou nada da exclusão e usou a rede social para mostrar o que pensa do caso.

Celso Barros em sua conta no Instagram:
Na qualidade de Vice-presidente Geral eleito e também Coordenador de Futebol do Fluminense Football Club – em estrita observância ao que fora aprovado pelo Conselho Deliberativo – esclareço que não preciso de autorização de ninguém para acompanhar a delegação e apoiar os nossos atletas e comissão técnica independentemente do local da partida.
Aliás, reafirmo que em um momento delicado como este que estamos enfrentando é imperioso que haja união de todos em prol do clube.
Respeito a hierarquia e cumpro as determinações estatutárias, contudo, tenho uma história de sucesso com o clube e jamais me acovardarei e abandonarei o grupo! 
Saudações Tricolores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *