Fluminense contra CSA, Palmeiras e Avaí no primeiro turno: 71 finalizações, zero gols e três derrotas

Foto: Celso Pupo

O Campeonato Brasileiro chega na fase final e a briga pelo rebaixamento está bem mais interessante que a do título. Sobram times fazendo de tudo para serem rebaixados, mas felizmente (ou infelizmente) só tem quatro vagas. Sendo bem sincero, duas já foram preenchidas e a terceira tá bem encaminhada. Sendo assim, resta um time para disputar a série B 2020. O nosso Fluminense é um dos candidatos e encara três rivais que o derrotaram no primeiro turno: CSA, Palmeiras e Avaí.

O que mais chamou a atenção nas três derrotas em questão foram a ineficiência do ataque tricolor, problema que é apontado desde o início do Campeonato Brasileiro. O CSA, adversário da próxima rodada, mediu forças com o Fluminense no Maracanã no primeiro turno. O time alagoano chegou para o duelo sem nenhuma vitória fora de casa. Dentro de campo se viu um time que criou uma avalanche de oportunidades na tentativa de evitar a demissão de Fernando Diniz. Ao todo foram 33 finalizações do Fluminense durante os 90 minutos, mas não conseguiu balançar as redes. Pior que isso, após um suposto pênalti não marcado para o tricolor, o CSA partiu em contra-ataque e marcou o gol único da partida. Diniz demitido.

Por conta do adiamento do jogo com o Palmeiras, o Avaí acabou sendo o adversário do Flu antes. O duelo aconteceu no Maracanã e o time catarinense chegou como o pior time da competição, com nenhuma vitória. A situação do Avaí era um convite ao fracasso do Fluminense, que segue com a sina de levantar times em crise. O bombardeio do time treinado por Oswaldo de Oliveira foi tanto que o tricolor terminou o jogo com 26 chutes, mas a facilidade que a equipe tem de perder gols é comovente. Após abusar de perder chances claras, o time carioca viu o VAR confirmar um pênalti para o Avaí. Fim de jogo, mais uma derrota inexplicável.

Time que perde em casa para CSA e Avaí não tem moral alguma para vencer o Palmeiras fora de casa. Deu a lógica, mas com exagero. O Fluminense também criou chances e mostrou a ineficiência padrão. O total de 12 finalizações e zero gols.

Pois é, senhoras e senhores. Se o Fluminense não quiser ser rebaixado, basta fazer o oposto do que aconteceu nesses três jogos. Um time que finaliza 71 vezes não pode em hipótese alguma não marcar um gol sequer. Perdemos para o rebaixado Avaí, que cá entre nós, já tinha caído desde o início da competição. A ineficiência ofensiva do tricolor já causou demissão de treinadores e é fator crucial para esse drama na reta final. Fica a esperança de que as chances sejam convertidas e a equipe some nove pontos nesses três jogos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *