fbpx

O time do Fluminense não merece disputar Sul Americana

Jogo contra o que sobrou do rebaixado Avaí e o Fluminense honra sua tradição de ressuscitar os mortos.
Era a chance de ganhar um jogo fácil, afastar os fantasmas, respirar para pensar em 2020. Mas além de um time medíocre, temos Marcão, técnico ao nível do Fluminense desses tempos.
Foi um jogo horroroso, um time cumprindo tabela contra outro sem vontade, sem tesão, sem direção e sem respeito pela camisa que veste.
Com Marcão, o erro começa na escalação e segue em ordem crescente até o final, passando por “vamos, vamos, vamos” e ” vamos lá, vamos lá, vamos lá.”
As cerejas do bolo mofado são as incríveis substituições. Pablo Dyego é o quê ? Talismã ? Amigo ? Jogador do amigo ? Não tem explicação.
Quem vai acabar com o mistério sobre João Pedro ?
Podemos escapar, devemos escapar, mas muito pelo o que nossos adversários fizeram do que por esforço próprio. Marcão, com todo respeito, vem para arquibancada que é lugar de torcedor.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top