fbpx

Daniel diz que renovação não está definida e comenta atuação contra o Fortaleza: “Demos nosso máximo”

Meia tricolor assumiu ter ficado chateado com os protestos vindo da arquibancada após o apito final

Foto: Mailson Santana / FFC

O Fluminense não jogou bem, mas ainda sim teve chances de se despedir do Maracanã em 2019 com vitória. Porém, como vem sendo ao longo do ano, a equipe não conseguiu ter eficiência na conclusão e frustrou novamente a torcida, que encheu o estádio e empurrou os atletas durante os 90 minutos. Entretanto, após o apito final, o apoio virou protesto.

Visivelmente incomodados com mais um tropeço dentro de casa, os tricolores entoaram os gritos de “queremos jogador”, o que parece ter chateado Daniel. Depois da partida, o meia demonstrou sua chateação e disse que, apesar do resultado, os jogadores ‘deram o máximo’.

“Foi um jogo de muita entrega, muito difícil. Eles entraram fechados. Demos o nosso máximo. Ficamos tristes pela torcida protestar, porque demos o nosso máximo. Entendemos que o Fluminense não ganha desde 2012, mas a gente deu o nosso máximo”.

Cria de Xerém, Daniel se destacou durante o ano com assistências e boas atuações, principalmente na articulação de jogadas. Mesmo assim, o atleta segue sem saber qual será seu futuro, tendo em vista que sua renovação com o Fluminense emperrou. Perguntado sobre a situação, o meia afirmou que o imbróglio só será resolvido após o término do Brasileirão.

“A gente combinou de conversar quando acabar o campeonato e não acabou nada ainda para a gente. A gente precisa muito dessa vaga para a Sul-Americana. Isso vai ser muito importante depois de tudo que a gente passou durante esse campeonato, então o jogo de domingo vai ser muito importante”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top