fbpx

Obrigado, Marcão! – Por João Edurdo Gurgel

O fim do Brasileirão de 2019 finalmente chegou. Após momentos de grande aperto, o Fluminense conseguiu não só se livrar do rebaixamento e foi coroado na última rodada, com uma classificação heróica para a Copa Sulamericana de 2020.

Foi uma temporada extremamente turbulenta! Internamente, foi um dos períodos mais turbulentos do clube. A saída precoce do ex-presidente Pedro Abad, seguido da eleição de Mário Bittencourt e Celso, que em menos de seis meses, já brigaram e romperam quase todas as suas relações políticas dentro do clube. Os salários foram atrasados quase que o ano todo, os direitos de imagem também, houve cobrança da torcida, duas trocas de técnico e muito mais. Mas mesmo com isso tudo, o Flu conseguiu superar todos os problemas e se manteve aonde é o seu lugar, na Série A.

Mas quem realmente deve ser aplaudido por esse momento?

Bom, em primeiro lugar, um agradecimento aos jogadores, que mesmo com meses de salários e direitos de imagem, troca de treinadores e pressão da torcida, souberam contornar os problemas, incluindo a limitação do elenco, e livrar o Flu do rebaixamento e conseguir, uma vitória heróica na última rodada, contra o Corinthians em Itaquera e que deu a vaga ao Flu na Sulamericana.

Mas, o agradecimento maior, com certeza vai para o treinador Marcão!

Além do amor reconhecido do ex-volante pelo clube, Marcão, que era auxiliar de Dinz e de Oswaldo de Oliveira, assumiu a responsabilidade de assumir o futebol profissional do clube. Com pouquíssima experiência como técnico profissional, muitos questionaram sua presença como treinador. Mesmo, em momentos onde Celso quis sua demissão, Mário bancou o treinador.

Rio de Janeiro, RJ – Brasil – 04/12/2019 – Maracanã – Marcão\r\nCampeonato Brasileiro. 37ª Rodada. Jogo Fluminense x Fortaleza.\r\nFOTO DE MAILSON SANTANA/FLUMINENSE F

Óbvio que o torcedor sabia dessa dificuldade do Marcão. Mesmo em momentos ruins, e com parte da torcida caindo em cima, Marcão nunca fugiu dessa responsabilidade. Ele assumiu o clube em um caos. Mesmo sob desconfiança, o treinador que é dito dentro do vestiário como um “amigão e paizão” por alguns jogadores, teve o que Diniz e Oswaldo não tiveram. O apoio de todos no elenco, fazendo com que houvesse uma relação mútua de garra e amor a camisa.

Marcão mostrou que sim, tem muito o que evoluir caso deseja se tornar treinador de futebol em uma equipe principal, ainda tem muito o que evoluir. Mas, mostrou que quando se trata de amor ao clube, foi uma relação que cresceu e se provou que é muito forte! Aos trancos e barrancos, Marcão livrou o Flu da Serie B e ainda colocou o clube na Sulamericana.

As vezes, o amigão da galera, pode solucionar grandes problemas!

Saudações Tricolores,

João Eduardo Gurgel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top