Saiba as características de João Lopes

Recém contratado pelo Fluminense, foi anunciado hoje

João Lopes de 24 anos, é o novo reforço do Fluminense para a temporada 2020. O atleta completa o time de goleiros que conta com Marcelo Pitaluga, Marcos Felipe e Muriel. O contrato definitivo foi assinado segunda-feira, e tem duração de dois anos.

Natural do Rio de Janeiro, João passou pelas categorias de base do Flamengo e, em 2016, foi campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior, mas na reserva. No mesmo ano, chegou a treinar com o elenco profissional do rival, porém, não fez sua estreia na equipe principal. Segundo informações , o GloboEsporte.com ouviu alguns personagens que o acompanharam de perto – o preparador de goleiros da Lusa e um jornalista. Seguem as declarações:

Serginho Miranda, preparador de goleiros da Portuguesa:

– Na época que chegou, era a minha terceira opção. Mas o Ricardo Berna machucou, o Douglas fez quatro jogos e não atendeu as expectativas, e o João entrou e deu conta. Foi muito bem já no primeiro jogo, e o PC Gusmão o manteve no time. É um goleiro moderno, sabe trabalhar bem com os pés, tem explosão e uma impulsão boa. Não vi falhas gritantes nele.

– Só tem uma personalidade muito forte, tem que saber lidar bem com ele. É um menino ainda, quer que as coisas aconteçam para ontem, e a gente procura dar uma acalmada nos ânimos. Mas é algo natural e saudável, se não tiver essa ambição não vai sair do lugar. Gostei muito de trabalhar com ele e queria que ficasse, mas a Portuguesa não tinha como segurar.

– Falei com ele agora: “Trabalha firme, do jeito que sempre fez, espera sua vez e fique preparado para quando ela surgir você agarrar da melhor maneira”. O João tem condições de jogar em alto nível, não é qualquer goleiro que vai para Portugal do nada. Ele tem esse algo a mais para jogar no Fluminense, respeitando os outros goleiros que estão lá, que são de alto nível.

Arthur Melo, editor do Jornal Açoriano Oriental:

– João Lopes chegou aos Açores com créditos pelo seu passado na formação do Flamengo e tendo como principal característica a forma como colocava a bola em jogo, ao jeito do que faz Ederson (do Manchester City, da Inglaterra). Fisicamente muito forte, ele mostrou alguma segurança debaixo da baliza, brilhando nos poucos jogos que efetuou.
– O pior foram as fragilidades que demonstrou no jogo aéreo. Raramente bloqueia as bolas pelo ar e na saída aos cruzamentos falha quase sempre, apesar da sua altura. Sofreu nove gols nos seis jogos que realizou pelo Santa Clara e, se na temporada 2018-2019 era o habitual suplente da equipa, em 2019-2020 perdeu espaço na equipe, sendo a terceira opção do treinador João Henriques.

Fonte GloboEsporte.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *