fbpx

Dodi revela “segredo” de Odair e despista sobre possível uso de reservas diante do Boavista: “Todo mundo quer jogar”

Invicto e quase classificado para a semifinal da Taça Guanabara, o elenco do Fluminense, segundo Dodi, ainda não pensa em relaxar. Sábado, pela penúltima rodada do turno, o Tricolor enfrenta o Boavista. E, na terça-feira, faz a estreia na Sul-Americana duelando com o Unión La Calera, do Chile. Ambos os jogos serão no Maracanã.

— Para mim é difícil falar. Todo mundo quer jogar, quer estar em campo. Vai do professor decidir. Mas aposto que todos vão estar à disposição e vão querer jogar. Claro que tem a Sul-Americana, que é um campeonato muito importante. Mas, como eu falei, todo mundo vai querer estar em campo no próximo jogo — avisou o volante, que alerta para erros que precisam ser reparados:

— Na vitória temos mais tranquilidade para trabalhar. Todo mundo sabe disso. Sabemos que ainda tem muita coisa para acertar. Mas, como o professor falou (em entrevista), durante a semana vamos corrigir para fazer melhor e, se Deus quiser, vencer.

Questionado sobre o entrosamento da equipe mesmo com as várias mudanças na escalação, Dodi revelou “segredo” de Odair Hellmann.

— O professor falou no início da temporada que gosta de trabalhar com o grupo todo. Todo mundo faz a mesma coisa. Na hora em que entra em campo, todos já sabem o que tem de fazer. O grupo está aproveitando, desfrutando ao máximo. E as vitórias estão vindo. Espero continuar assim.

Assim como o companheiro de posição Henrique, Dodi minimizou a ausência da equipe principal do rival e ainda parabenizou os colegas pelo triunfo no primeiro clássico do clube em 2020.

— Independente de quem joga. Se é o sub-20 ou o principal deles. Estou muito feliz pela vitória. A equipe está de parabéns. Agora é manter a humildade, trabalhando firme, em busca da próxima vitória.

Publicado por: Nicholas Rodrigues.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top