Assistências e relacionamento com Nenê e W. Silva. Gilberto abre o jogo

Antes do jogo treino foi concedida a Coletiva de Gilberto, última janela a imprensa antes do confronto de amanhã.

Quando perguntado sobre assistência para o gol de Nenê, falou: – Parece que o tempo para um pouquinho na hora, e a gente consegue pensar em um monte de coisa. Quando a bola estava na trajetória dela, já sabia que o Nenê ia acertar. É uma coisa que ele faz com facilidade no treino, então a chance de acertar era maior do que errar. Quando acertei o passe, sabia que seria um golaço.

Sobre o relacionamento com Nenê, disse : – Eu já tinha trabalhado com ele no Vasco, é uma pessoa extraordinária e exemplo de atleta. Para nós, que estamos chegando perto dos 30, para mim ainda falta muito (risos), estou sempre perguntando o que ele faz para estar aguentando jogar tanto tempo.

– Fico feliz por esse momento, ter ajudado o Nenê. Vida de lateral é difícil, a gente marca, dá passe, mas só se sobressai quem faz o gol (risos). Estou feliz, vivendo um momento melhor que ano passado, quando tive lesão. E agora, nos primeiros jogos, estou conseguindo render o que estava acostumado.

Sobre dupla com W . Silva disse: – Ano passado o esquema não favorecia para o meu lado porque jogávamos com bastante meias que se sentiam mais à vontade pelo lado esquerdo. Não tinha um ponta fixo do meu lado. O Wellington me ajuda tanto na marcação e mais ainda na parte ofensiva. Fiquei bastante à vontade quando o Fluminense anunciou a contratação.

Sobre o autor