Fluminense faz bom jogo, mas perde clássico no Maracanã

Tricolor ainda teve dois gols anulados pelo VAR

O Maracanã foi palco da semifinal da Taça Guanabara entre Fluminense e Flamengo na noite desta quarta-feira (12/02). Em um jogo muito disputado, o Tricolor fez um bom segundo tempo e marcou com Luccas Claro e Evanilson, mas foi superado por 3 a 2. O Flu tinha a vantagem do empate pela melhor campanha e até chegou a marcar mais dois gols, que foram anulados pelo VAR. Agora, o time do técnico Odair Hellman volta sua atenção para a Copa Sul-Americana, quando encara o Unión La Calera na próxima terça-feira (18/02), às 19h15, no Chile.

O JOGO

Bola levantada na área tricolor e Bruno Henrique abriu o placar para o Flamengo. Aos 4 minutos, Nene cobrou falta perigosa e a defesa afastou. Em jogada de contra-ataque, Gabriel ampliou o placar aos 8. Nene partiu em velocidade aos 15 minutos e tocou para Marcos Paulo chutar de primeira, mas o goleiro defendeu. Egídio cruzou na área aos 44 minutos, Evanilson subiu de cabeça e Diego Alves ficou com a bola. Evanilson ganhou do marcador, partiu em velocidade e chutou forte, obrigando o goleiro a fazer defesa difícil logo no primeiro minuto da etapa complementar.

Filipe Luís chutou forte e marcou o terceiro gol do adversário aos 4. Nene cobrou falta aos 15 minutos, Gilberto desviou para trás e Luccas Claro cabeceou para o fundo da redes. O Tricolor fez o segundo gol aos 23, depois do cruzamento de Gilberto e disputa na área, a bola sobrou para Evanilson marcar: 3 a 2. O Flu chegou a marcar o terceiro gol aos 36 minutos com Fernando Pacheco, mas o árbitro marcou impedimento. Já nos acréscimos, mais um gol foi anulado, desta vez, de Caio Paulista.


FICHA TÉCNICA

CAMPEONATO CARIOCA2020 – Taça Guanabara – SEMIFINAL
Maracanã – Rio de Janeiro/RJ

Fluminense (2)
Muriel; Gilberto, Luccas Claro, Digão e Egídio; Henrique (Ganso), Yuri e Nene; Wellington Silva (Fernando Pacheco), Marcos Paulo (Caio Paulista) e Evanilson.

Técnico: Odair Hellmann

Flamengo (3)
Diego Alves; Rafinha, Gustavo Henrique, Léo Pereira e Filipe Luís; Willian Arão, Gerson (Diego), Everton Ribeiro e Arrascaeta (Michael); Bruno Henrique (Pedro) e Gabriel.

Técnico: Jorge Jesus

Gols: Bruno Henrique (1’/1T), Gabriel (8’/1T) e Filipe Luís (4’/2T) – FLA; Luccas Claro (15’/2T) e Evanilson (23’/2T) – FLU

Cartões amarelos: Digão, Gilberto e o técnico Odair Hellmann (FLU); Gerson e Willian Arão (FLA).

Arbitragem: Grazianni Maciel Rocha, auxiliado por Luiz Cláudio Regazone, Michael Correia e Rafael Martins de Sá. VAR: Carlos Eduardo Nunes Braga, João Batista de Arruda e Silbert Faria Sisquim.

Público: 59.025 torcedores presentes

Renda: R$2.028.562,00

Sobre o autor