fbpx

” Nos FlaxFlu’s é um aí Jesus” opinião Rodrigo Amaral


Irmãos tricolores, ainda me lembro daquele Fla X Flu da lagoa, ano de 1941, apesar de ter nascido em 76, mas como sou tricolor desde outras encarnações, estava eu lá, de chapeu panamá e terno, la na Gávea, me lembro como se fosse ontem, dividíamos as arquibancadas e como hoje jogavamos pelo empate. Tivemos um de nossos jogadores expulso, nosso goleiro, o Batatais, tinha uma lesão na Clavícula, e assim como em 95 abrimos 2×0, eles reagiram, tiveram a empáfia de achar que poderiam vir com tudo pra cima do já então time de guerreiros, apesar da alcunha só vir em 2009, pobres cronistas cegos da época, empataram, é verdade, mas só no placar, não na vontade, não na predestinação de fazer história .

Os jornais da época disseram que a expulsão foi injusta, que Pirillo merecia expulsão por pisar propositalmente no Ombro de Batatais, jogamos boa parte do jogo com um a menos, mas o jornal O Globo Sportivo, teimava em valorizar os chutões que por um acaso caiam na Lagoa, e com isso retardavam o jogo, valia título, nunca se fez tanta verdade com a Frase “Bola pro mato que o jogo é de campeonato” , e eles incomodados com a eminente perda do título , mandaram seus remadores buscar as bolas que por ventura caiam na Lagoa, ora, se são tão bons na água, que voltem a Remar.

Contra tudo e contra todos conquistamos nosso 14° estadual, um Bicampeonato mais que merecido, um empate com gosto de Vitória, com Garra, com vontade de vencer, podemos dizer que foi uma Vitória com a predestinação da imortalidade. Hoje, já me vejo mais tarde, com os amigos a brindar a exibição dos nossos guerreiros, Fla-Flu é Fla-Flu, não existe favorito, mas pra vencer esse duelo tem que ter vontade de fazer história, e de História nós entendemos, afinal NÓS SOMOS A HISTÓRIA!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top