Arbitragem foi mal, mas não comprometeu o resultado final do confronto Fluminense x Botafogo-PB .

O trio de Goiás formado pelo árbitro Jefferson Ferreira de Moraes e pelos assistentes Cristhian Passos Sorence e Marcio Soares Maciel cometeu erros em lances capitais , e ainda jogadas que geraram dúvidas.

2º tempo – pênalti duvidoso marcado
O árbitro viu pênalti em lance envolvendo Gilberto na pequena área do Botafogo. Nenê cobrou e converteu. O comentarista de arbitragem do grupo Globo, Sálvio Spínola, disse que não marcaria penalidade no lance.

2º tempo: Evanilson não estava impedido por MUITO!
Após cruzamento de Egídio e desvio de Fernando Pacheco, Evanilson fez o que seria o terceiro gol do Flu. Mas o bandeirinha acusou impedimento. No entanto, o atacante tricolor estava em posição legal. E por muito! Dois jogadores do Botafogo-PB davam condições ao camisa 9.

2º tempo – Em posição duvidosa, Hudson tem gol anulado
Pouco depois foi a vez de Hudson completar de cabeça para o fundo das redes. O assistente novamente assinalou impedimento. Este lance, no entanto, foi bem mais difícil que o anterior. No replay, o volante pareceu estar na mesma linha da bola, mas o ângulo da câmera pode enganar.

Para dificultar, a equipe não pôde contar com a ajuda do árbitro de vídeo (VAR), não previsto para esta fase da competição.

Fonte GloboEsporte.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *