fbpx

Flu tem acompanhado de perto o trabalho de cinco jogadores nesta paralisação

Com as atividades interrompidas, por conta do coronavírus, os jogadores estão realizando atividades em suas casas, sob supervisão da comissão técnica e departamento técnico do clube. E cinco jogadores do elenco estão sendo observados de perto são eles: os zagueiros Frazan, Digão e Matheus Ferraz, o lateral direito Gilberto e o meia Miguel. Porém, por motivos diferentes

Digão, com edema na coxa esquerda, Gilberto, com lesão na coxa esquerda, e Miguel, com lesão na coxa direita, tiveram os respectivos problemas detectados em março, pouco antes da suspensão dos campeonatos, e estão em processo de recuperação.
Os dois defensores iniciaram a temporada como titulares de Odair Helmann. Já o meia de 16 anos, começou a temporada quase que como um 12º jogador e, depois de algumas rodadas sem ser relacionado, voltou a ser utilizado e entrou no duelo com o Resende, penúltimo do Flu antes do cancelamento das atividades.

Já Frazan, sequer estreou na temporada ele teve uma ruptura no ligamento do joelho direito e previsão para retorno é de de seis a oito meses.

Por sua vez o Xerife, assim chamado pela torcida, Matheus Ferraz voltou em 2020 depois de ter ficado seis meses afastado, após ter romper o ligamento cruzado do joelho direito. Apesar de recuperado, voltou a sentir dores, foi poupado e acabou perdendo espaço no time titular. Com a lesão de Digão retomou o posto na zaga Tricolor.

Sem previsão para normalização das atividades, os atletas seguem as rotina de treinamentos em suas casas.

Fonte: UOL
Foto: Lucas Merçon / Fluminense F.C.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top