fbpx

Vice presidente do Flu, Celso Barros critica pronunciamento do Presidente Jair Bolsonaro

O pronunciamento do Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, minimizando os danos do Covid-19 (Coronavírus) chegando a comparar o vírus que já deixou mais de 15 milhões de mortes por todo o mundo com uma “gripezinha”, ainda segue dando o que falar.

Por meio de seu Instagram pessoal, o vice presidente geral do Fluminense, Celso Barros, que também é médico, classificou o discurso de Bolsonaro como desastroso.

View this post on Instagram

Todos que acompanham o meu Instagram, sabem que eu evito discutir neste espaço, questões relacionadas à política nacional. Entendo e respeito os diversos posicionamentos e ideologias. Claro que eu tenho a minha visão, mas, não acho interessante usar esse espaço para polemizar. No entanto, o posicionamento em rede nacional do presidente ontem à noite me levou aqui a tecer alguns comentários. Considerei a fala um desastre. Desrespeitou o povo brasileiro e a população mundial. Contrariou todas as autoridades sanitárias do mundo. Estimulou que as pessoas fossem para as ruas e quando voltarem para casa, ter grande chance de contaminar os idosos, teoricamente o grupo de maior risco. Devemos também, lembrar que a doença pode acometer crianças e jovens, certamente numa escala bem menor. Talvez o Sr. Presidente tenha em seus projetos uma política de extermínio dos idosos. Claro que as questões econômicas são extremamente importantes e nelas o governo deve atuar no sentido de minimizar os efeitos da pandemia em todos os segmentos (trabalhadores formais, informais, empresas, autônomos e outros). Cabe a nós, fazer também o nosso papel. Mantermos os serviços essenciais e protegermos essas pessoas com todas as medidas de higienização das mãos e todos os outros cuidados que visem evitar a proliferação do vírus. Precisamos nos empenhar para conter a expansão do vírus e tentar achatar a curva de crescimento. Falo como médico pediatra , pai, avô, mas acima de tudo como cidadão e ser humano. Sigamos às recomendações das autoridades de saúde do Brasil e do mundo. Fiquemos em casa. Quanto mais rápido conseguirmos deter essa curva, mais rápido também a população poderá voltar ao trabalho. Este é um momento crucial para que possamos preservar vidas. Que Deus proteja a todos. #fiqueemcasa #suavida #vidadasuafamilia #naotempreco

A post shared by Celso Barros (@celsobarrosoficial) on

Celso salientou a importância da economia, mas lembrou da importância da população se manter em isolamento domiciliar e ignorar o conselho de Bolsonaro de voltar ao trabalho o mais rápido, pois de acordo com Celso Barros, o cidadão que transitar pelas ruas, pode voltar com o vírus para sua residência e infectar a pessoa que teoricamente estava em isolamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top