Diretoria Tricolor busca acordo para reduzir salário dos jogadores em até 25%

O presidente Mário Bittencourt junto com os demais membros da diretoria do clube, buscam um acordo com os jogadores para reduzir o salário durante esse período de paralisação. A proposta prevê diferentes reduções por mês, variando de 15% à 25%. A medida seria adotada, a princípio, até o final do semestre (junho).

Porém nos bastidores do clube há uma “polêmica”, isso por que, o corte seria mantido até junho, independente da volta ou não dos campeonatos.
Outra questão que pode pesar é o atraso salarial. Nesta semana o Flu quitou 40% dos salários de jogadores e funcionários, referente ao mês de fevereiro. A folha de março vence na próxima terça-feira (7).

A redução salarial nas Laranjeiras começou internamente e por iniciativa própria de dirigentes. Diretores, gerentes e prestadores de serviços comunicaram através de carta à diretoria que abriram mão de 15% dos salários para destinar ao pagamento dos funcionários que ganham menos.

Com a paralisação de todas as competições, além das dificuldades financeiras já existentes, antes mesmo da pandemia, o Flu sofre ainda mais com o fluxo de caixa. A principal fonte de renda do clube, as cotas de direitos de transmissão, pagas pela Globo, estão suspensas.
Com isso o sócio-torcedor e os patrocínios se tornam a única forma de arrecadação. Diante de tal situação, o mandatário tricolor tenta na justiça a suspensão de penhoras, para que o dinheiro que o dinheiro bloqueado, seja destinado ao pagamento dos funcionários do clube.

Fonte: Globoesporte.com

Sobre o autor