Em 1918 Flu vivia outra pandemia: gripe espanhola

Uma conta no Twitter divulgou nessa sexta-feira, uma fotografia de torcedores do Fluminense durante a gripe espanhola, em 1918, confira:

Assim como o Covid-19 paralisou o futebol brasileiro neste ano e alterou a rotina do país, há 102 anos uma pandemia também causou muitas dificuldades ao Brasil e ao mundo: a Gripe Espanhola.

Em 1918, o cenário era de fim da Primeira Guerra Mundial e um vírus de gripe se espalhou rapidamente pelo globo, acometendo milhões de pessoas. Por ter sido amplamente divulgado na Espanha, levou o nome de Gripe Espanhola e chegou ao Brasil através de navios oriundos da Europa no fim de 1918 e paralisou o país, incluindo o futebol. Boa parte da população ficou doentes no país e milhares morreram no Rio de Janeiro.

A paralisação do país teve reflexo no Fluminense. O clube estava em vias de conquistar mais um título carioca, porém, o torneio ficou paralisado por cerca de dois meses. Além disso, o país se preparava para receber a primeira competição internacional de futebol de sua história: o Sul-Americano. Para o campeonato, o Tricolor estava construindo o estádio das Laranjeiras. Por conta da pandemia, a obra teve que ser paralisada e o torneio adiado para 1919.

– Coube ao Fluminense a tarefa de ser a sede do Sul-Americano de Seleções, que estava prevista para iniciar no dia 10 de novembro de 1918. Com um grande esforço do clube, com vários funcionários dedicados, trabalhando incansavelmente, o estádio iria ficar pronto para a data marcada. Mas a Gripe Espanhola fez o ritmo da obra se desacelerasse e a competição acabou sendo adiada para maio de 1919 – explica Dhaniel Cohen, do Flu-Memória.

Sobre o autor