Emprestado até o final do ano, Marlon revela chateação mas espera retornar e da a volta por cima no Flu

O lateral-esquerdo que está emprestado ao Boa Vista, de Portugal, até o final de 2020, relembrou, em entrevista ao Globoesporte.com, sua trajetória no Flu e falou sobre seus planos caso retorne às laranjeiras.

Contratado no meio de 2017, Marlon chegou ao Fluminense por empréstimo junto ao Criciúma. Sob o comando de Abel Braga, ele atuou em 20 partidas no segundo semestre. Em 2018, após disputa por posição com Ayrton Lucas, foi reserva na maior parte da temporada. No ano passado, perdeu espaço de vez com o técnico Fernando Diniz. Sem ser relacionado, acabou preferindo aproveitar a oportunidade de atuar no futebol português. Para o lateral, a falta de sequência acabou o fazendo perder espaço:


– Fico um pouco chateado de não ter tido o desempenho que a torcida do Fluminense esperava. A falta de sequência acabou sendo determinante. Cheguei em 2017, fiz um ano muito bom, tive um bom início de 2018. Em 2019 era um ano que eu achava que conseguiria me afirmar, mas as coisas não aconteceram. Foi até por isso que vim para Portugal. Eu precisava me mostrar, ter essa afirmação, até para mim mesmo, que tinha condições de jogar. – Disse o lateral-esquerdo

Sobre a possibilidade de retornar, após o empréstimo, Marlon afirmou:

– Sem dúvidas. O Fluminense é um clube fantástico. Tenho muitos amigos no clube. Tenho contrato, se eu voltar, retornarei muito feliz, para trabalhar, desempenhar meu papel. Acompanho o time daqui. Tem dois bons jogadores na posição. O Egídio é referência, multicampeão. Mas ainda não sei o dia de amanhã. Se um dia o clube quiser contar com meu trabalho, voltaria tranquilamente para dar meu máximo pelo clube.

O contrato de Marlon com o Fluminense vai até dezembro de 2021, porém, no seu empréstimo ao Boa Vista, foi estipulado uma opção de compra.
Vale lembrar que em 2019 o Tricolor desembolsou R$ 3 milhões para contrata em definitivo o lateral.

Fonte: Globoesporte.com
Foto: FFC

Sobre o autor