Em primeira coletiva após parada da pandemia, Hudson faz duras críticas pela volta apressada do Carioca

Um dos líderes do atual elenco, o volante Hudson foi o escolhido para conceder a primeira coletiva do Fluminense após a parada forçada pela pandemia do novo Coronavírus (Covid-19). O jogador que vem sendo um dos mais atuantes nós posicionamentos contrários à volta do futebol, não poupou críticas ao ser perguntado sobre o tema:

– É lógico que é muito difícil jogarmos futebol, que é o esporte do país, que comove o país inteiro, paixão de milhares de torcedores que vivem por isso e parecer que não está acontecendo nada lá fora. O maior exemplo disso é o Maracanã, que tem um hospital de campanha dentro do complexo e a gente fazer um gol e ter uma pessoa morrendo do lado. Isso é, no mínimo, estranho, é falta de humanidade, é não pensar no próximo. Talvez as pessoas responsáveis por toda a programação, pelo calendário, não estejam agindo com a maior humanidade possível, estejam agindo por interesses externos e internos – disse o jogador.

Veja a coletiva na íntegra:

Foto em destaque: Divulgação/FFC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *