Ex-vice de futebol do Flu, é notificado por ‘quebra de contrato’ em 2018

Ex-vice de futebol do Flu, Sandro Lima, o Sandrão, é citado em denúncia como um dos antigos representantes que intermediou o negócio.

Já apresentado oficialmente pelo Atlético-MG, o atacante Marrony segue rendendo polêmica nos bastidores. Além das investigações em torno da venda de 10% de seus direitos econômicos por parte do Volta Redonda, o jovem agora precisará lidar com uma notificação que recebeu na última quinta-feira (25) que o acusa de “quebra de contrato” em 2018, após assinar com seus atuais representantes

O caso ao qual o portal UOL Esporte teve acesso ainda envolve mais duas pessoas conhecidas, principalmente no universo tricolor: Sandro Lima, ex-vice-presidente de futebol do Fluminense, e Deley, ex-jogador do clube das Laranjeiras e ex-deputado federal (PTB-RJ).

Na outra ponta está Rodolpho Cezar Ferreira. É ele quem diz que assinou um contrato de representação com Marrony em outubro de 2017 e argumenta que, na ocasião, tinha como “parceria de trabalho” a dupla tricolor. Além disso, no documento, possuía como testemunhas o pai do jogador, seu Wellington, e o próprio Sandrão.

Rodolpho alega que pouco tempo depois de conduzir toda a negociação para o primeiro contrato profissional de Marrony com o Vasco, em 2018, o jovem passou a ser muito assediado, e foi então que o ex-vice-presidente de futebol do Fluminense teria feito a intermediação de agenciamento com a “TFM” (ex-Traffic) sem o seu consentimento.

“Após eu obter informação extraoficial de que o Sandro Lima havia realizado reuniões sem o meu conhecimento com a Traffic/TFM, entrei em contato para entender o que acontecia, e o mesmo me informou da avançada negociação que ele e o pai do Marrony conduziam juntos. Em seguida, me enviou um e-mail para análise de um ‘termo de acordo/ parceria’ que estava alinhando sem eu ter qualquer conhecimento”, disse Rodolpho ao UOL Esporte.

Segundo o antigo representante, ele respondeu o e-mail de Sandrão com 27 observações sobre o termo de acordo, mas não teria recebido nenhum retorno, tomando conhecimento posteriormente, através da imprensa, de que Marrony havia assinado, de fato, com a TFM.

Fonte: Uol

Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *