Flashback: confira as cinco vezes em que o Fluminense foi campeão em cima de um Flamengo favorito

Hoje, o Tricolor disputa o título da Taça Rio no Fla-Flu , às 21h30 (de Brasília), no Maracanã.

O portal Globo Esporte relembra cinco vezes em que o Fluminense entrou como azarão em uma decisão contra o Flamengo, mas conseguiu superar todo o favoritismo do rival e ser o “ai-Jesus” dos Fla-Flus.

1) Título na casa do rival
Em 1941, o Carioca foi disputado em quatro turnos. O Flamengo sobrou nos dois primeiros, que era como uma primeira fase com 10 clubes jogando todos contra todos. Mas na parte final, só com seis classificados, o Fluminense reagiu e, no somatório geral, chegou à última rodada com um ponto na frente na tabela: 44 a 43. E o jogo derradeiro foi justamente um Fla-Flu, no dia 23 de novembro. Para piorar, o clássico era na casa do rival, na Gávea.

2) Título sobre o atual campeão

Em 1973, o Carioca foi disputado em três turnos, sendo o primeiro com 12 clubes, todos contra todos; o segundo com oito, mas no mesmo formato; e o terceiro com oito divididos em dois grupos de quatro. O Flamengo ganhou o primeiro; o Fluminense levou o segundo e o seu grupo no terceiro, enquanto o Vasco venceu a outra chave. Enquanto o Fla ainda passou pelo Cruz-Maltino antes, o Flu foi direto para a final no dia 22 de agosto, no Maracanã.

3) Título sobre máquina dos anos 80


Em 1983, o Carioca foi decidido em um triangular de turno único entre Fluminense, campeão da Taça Guanabara; Flamengo, vencedor da Taça Rio; e Bangu, maior pontuador na classificação geral. O Fla não tinha mais Zico, vendido para a Udinese, da Itália, uma semana antes do campeonato, mas continuava com a base campeã do mundo em 1981, era o atual campeão brasileiro e ainda contratou o então técnico tricolor, Cláudio Garcia, durante o torneio.

4) Título no centenário rival

A “zebra” mais famosa em Fla-Flus todos conhecem. Foi em 1995, em um Carioca disputado por 16 clubes divididos em dois grupos, onde os quatro primeiros de cada chave avançavam para o octogonal final, em turno e returno. O roteiro era parecido ao de 83: o Flamengo que havia contratado nada menos do que Romário, eleito o melhor jogador do mundo na temporada anterior, e com a empolgação do ano de seu centenário. E o Fluminense, que montou um time de jovens e desconhecidos, com o quase aposentado Renato Gaúcho como sua grande estrela.

5) Título sobre rival invicto


Em 2017, o Flamengo já estava investindo pesado e havia acabado de contratar Diego, no semestre anterior, para se juntar a Guerrero e companhia. Ainda não era o badalado time de agora, mas já montava uma equipe forte que foi campeã carioca invicta e ainda chegou às finais da Copa do Brasil e da Sul-Americana. Mas na Taça Guanabara daquele ano, foi o Fluminense que levou a melhor. O time de Abel Braga também começou bem o Carioca, sem sofrer gols, e tinha Sornoza em grande forma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *