Rivais só em campo: Botafogo e Flu se unem para criar associação, e Mufarrej defende debate sobre direitos de transmissão

A relação de afinidade entre Botafogo e Fluminense criada nas últimas semanas, movida pela posição contrária ao retorno do Campeonato Carioca em meio à pandemia, terá continuidade. A dupla estuda a criação de uma associação, através de uma SPE (Sociedade de Propósito Específico), para discutir interesses em comum entre eles e outros clubes.

-Temos conversado sobre a criação de uma associação que permita os clubes se unirem em prol de interesses em comum, especialmente nos assuntos comerciais e de direitos. Fazemos questão de convidar outros clubes para se juntarem a nós nessa cruzada. Sem individualidades. Ninguém joga futebol sozinho – disse o presidente do Botafogo, Nelson Mufarrej, ao Globo Esporte.

O tema da associação veio à tona no último sábado, quando Bota e Flu lançaram um manifesto contra a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro, mas ainda está na fase inicial. Um dos assuntos que Mufarrej acredita que precisa ser debatido é a Medida Provisória 984/2020, que interfere na venda dos direitos de transmissão do futebol brasileiro.Os direitos de transmissão, para muitos clubes, significam o grosso das receitas. O que incomoda é a forma como foi conduzida a questão, com açodamento, de forma individualizada. Não se trata de interesse individual. Futebol não se joga sozinho. É um tema para se envolver todos os clubes, não apenas um, ser discutido com cautela

-Não vou entrar nem no mérito da constitucionalidade da Medida Provisória, que pressupõe ser usada em situações em que há caráter de urgência. Quando tomei conhecimento, logo ensejei discussões internas envolvendo o comercial, o marketing, o jurídico e a transição da S/A. Trouxe todos à baila para encaminhar uma posição institucional sobre o assunto – afirmou o presidente.

-Hoje, emissoras só podem transmitir partidas de futebol se tiverem a anuência de mandante e visitante. Na prática, elas precisam comprar ambos os direitos de transmissão. A MP 984 altera essa dinâmica. Sem que a concordância do visitante seja necessária, clubes poderão vender seus jogos enquanto mandante livremente.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *