fbpx

Prejuízo com estádios faz clubes articularem uma volta do público ainda em 2020

Segundo o colunista Marcel Rizzo, do portal UOL, o assunto é tratado com cautela e vai depender do quadro da pandemia nos próximos meses além, do aval das autoridades de saúde e governamentais.

O motivo principal para o tema entrar em pauta é simples: Os custos operacionais das arenas e estádios. De acordo a matéria, até a 4ª rodada, os 20 clubes da elite acumularam prejuízo de R$ 2,63 milhões com a organização das partidas. São pagos taxas de arbitragem, aluguel de campo, testes para exame antidoping e para a Covid-19. Isso tudo com zero de receita, já que não há venda de ingresso.

Os cartolas alegam que ficará insustentável bancar a competição por 38 rodadas sem a entrada de receita de ingressos e sem a ativação de sócios-torcedores, onde na maioria das agremiações contempla a ida do torcedor aos jogos.

Por tanto estuda-se um montar um relatório com experiência em outros países, como por exemplo, o que será usado em Budapeste, na Hungria, em setembro, onde será disputada a Super Copa da Uefa. A entidade máxima do futebol europeu já anunciou que a partida entre Bayern de Munique e Sevilla, terá 30% da capacidade do máxima do estádio Puskàs Arena, que tem 67.215 mil lugares.

Mesmo com a situação da pandemia na Europa bem diferente da América do Sul, esse ‘experimento’ feito pela Uefa, pode servir de base para a volta do público nos estádios aqui no Brasil e nos países vizinhos.

O tema ainda é polêmico e gera muitas divergências, principalmente por causa de possíveis aglomerações. E por isso não há plano de fazer nada antes de novembro, quando se inicia o segundo turno do Campeonato Brasileiro — no fim de semana do dia 8. Mas, assim como houve pressão sobre autoridades pela volta dos jogos, há a possibilidade de haver, também, para o retorno dos torcedores, com lobby inclusive na esfera federal.

Fonte: UOL
Foto: Maílson Santana/Fluminense FC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top