“Hora de expurgar os ratos e de você, Conselheiro, deixar claro que não é um deles!” Opinião Rafael de Castro Ladewig

HORA DE EXPURGAR OS RATOS E DE VOCÊ, CONSELHEIRO, DEIXAR CLARO QUE NÃO É UM DELES!

Olá, Guerreiros!
Estamos descendo de rapel em um vulcão em erupção há tempos e até ontem os “Guardiões do Mário Bittencourt” só tinham energia para as defesas. Após mais um vexame anunciado a pressão ficou insustentável e eles começaram com algumas das críticas que já fazemos há meses. Algumas direcionadas para aqueles péssimos jogadores que ninguém agüenta mais. Outras, mais tendenciosas e politizadas, mostrando que quem trouxe o Muriel foi o Celso Barros. No entanto, não vejo nenhum movimento deles para tratar as “causas e não somente às consequências”.
Nas últimas horas foi divulgado mais um protesto dos torcedores, que lamento concluir que não teve e não terá nenhuma representatividade para o Sr. M.B. A única matéria que eu gostaria de ler era: “150 conselheiros sentam na porta das Laranjeiras e prometem explodir a gestão”!
Que a torcida do FFC seja inteligente e não aceite mais um factóide. Odair vai cair e em 10 rodadas vamos pedir a cabeça do próximo. Hora de amassar qualquer representante do feudo para que não nos tornemos um Cruzeiro. Hora de pôr todos os contratos e cargos na mesa. Hora de “desratizar” o clube.
A estratégia dos “puxa saco” agora será atacar o treinador e o campo. Eu não caio nessa. Aceitemos a cabeça do Odair, mas somente como sobremesa. O prato principal deve ser de morcegos vampiros que habitam nas Laranjeiras!
Mesmo sem assinar cheque no clube, assino o meu tendo o clube como destinatário. Portanto, eu quero apenas Compliance, pois ele prometeu. Isso envolve:
*Todos os contratos na mesa (fim do sigilo);
*Apresentação de uma reforma administrativa (com todos os cargos do clube, funções, remunerações compatíveis com o mercado…);
*Apresentação de um plano analítico de cada área do clube, com produtividade e metas (vide marketing infrutífero);
*Uma apresentação sobre todas as empresas contratadas, a revisão dos seus contratos e a criação de um departamento apolítico que funcione como “Compras/Licitações”;
*A reforma do estatuto, que responsabilize todo gestor do clube por improbidade;
*Que nas funções de formação de Xerém nosso plano de cargos administrativos exijam determinadas capacitações e não que haja espaço para “amigos da campanha”;

  • Que nosso patrimônio seja transformado em ativo e não que seja mais um a sugar a essência do clube, o Football!
    Quero muitas outras coisas, mas dá pra começar por aqui!
    Nossa música de arquibancada diz: “Quero gritar campeão!”…
    Mas o meu momento racional diz: Eu só quero ver meu FLUMINENSE grande novamente…Fora de campo e por conseqüência dentro dele. Se não for nessa ordem, esqueçam!

Rafael de Castro Ladewig de Araujo.
Meu sangue é grená com glóbulos verdes e brancos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *