fbpx

Fluminense vence, mas torcida volta a protestar na saída do Engenhão

O Fluminense recebeu o Coritiba na noite da última segunda-feira (28), no estádio Nilton Santos, pela 12° rodada do Campeonato Brasileiro. Contudo, nem mesmo a vitória por 4 a 0 amenizou os ânimos entre a torcida e o time.

Após a partida, um grupo de torcedores estiveram na frente do estádio para protestar contra o atual momento do clube e, os principais alvos foram novamente o presidente Mário Bittencourt, o diretor executivo, Paulo Angioni e o técnico Odair Hellmann. Os jogadores não foram poupados e o ônibus com com a delegação deixou o estádio aos gritos de “time sem vergonha”. Muriel, que falhou na eliminação para o Atlético-Go, foi o mais hostilizado.

Contra o técnico e direção, cânticos como: “Angioni, vai se f.. o Fluminense não precisa de você” e “Mário, seu mentiroso, você montou um time horroroso”, além do tradicional coro de burro ao técnico, com alguns torcedores ainda tentando avançar em direção ao carro de Odair.

Além dos gritos, os torcedores levaram faixas criticando o empresário Eduardo Uram, que tem jogadores no Fluminense, como Egídio, Danilo Barcelos, Felippe Cardoso e vendeu Evanilson ao Porto, e outra, que comparava o atual presidente, Mário Bittencourt ao seu antecessor Pedro Abad e cobrava temas como patrocínio master e time competitivo.

O repórter da Antena Esportiva, Daniel Kaiser conseguiu flagrar o momento em que Digão, um dos líderes do elenco, mas que segue como desfalque por conta de uma lesão, parou o carro para falar com os torcedores

Alguns dirigentes ao saberem dos protestos dos torcedores, mudaram de rota e deixaram o estádio por uma saída alternativa evitando os torcedores.

Foto em destaque: Felipe Siqueira/GE.Globo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top