A treinadora da Seleção Brasileira de Futebol Feminino visitou o CTVL em Xerém

A Técnica da Seleção Brasileira, Pia Sundhage, fez uma visita na terça-feira dia 29.09.2020 no Centro de Treinamento Vale das Laranjeiras (CTVL) Xerém, acompanhada de Jonas Urias, técnico da seleção brasileira feminina sub-20, Duda Luizelli, coordenadora de seleções femininas e Miguel Ernesto, supervisor de seleções femininas. A comissão técnica foi conhecer a estrutura, que é dividida entre a base masculina e o futebol feminino, e ainda, acompanhou o treinamento das atletas do Fluminense. O grupo acessou todas às instalações do CTVL e informações sobre a metodologia aplicada nos atletas em Xerém.

A Comissão Técnica foi recepcionada pela gerente de futebol feminino, Amanda Storck, pelo diretor executivo da base masculina, Antônio Garcia, pela treinadora do futebol feminino do Fluminense, Thaissan Passos e pelo supervisor técnico, Marco Brito. A Comissão Técnica da Seleção Brasileira receberam camisas personalizadas do Fluminense e livros que fazem parte da história do clube.

Pia comentou sobre o desenvolvimento da modalidade no Brasil e da estrutura oferecida para as Atletas do Fluminense. “Estou aqui no Brasil há um ano apenas mas consigo perceber nos olhos dos treinadores que eles estão no caminho certo, do desenvolvimento”, destacou a Técnica, e complementou “Muito importante ter uma estrutura como essa de Xerém para as jogadoras, um espaço para elas treinarem e se aperfeiçoarem”, disse Pia.

A comissão técnica da seleção feminina participou de uma palestra no auditório, onde puderam conhecer a metodologia DNA Tricolor e entender que, junto aos coordenadores metodológicos, o futebol feminino do Fluminense busca se adaptar e introduzir o projeto, respeitando todas as diferenças que existem na formação do futebol feminino. Logo após acompanharam o treinamento em campo das jogadoras.

A treinadora Thaissan Passos, disse “É importante dizer que o futebol feminino entende a importância do DNA Tricolor para o jogo do Fluminense, para a valorização e a formação de tudo aquilo que o clube faz, mas nesse momento, o clube faz futebol de homens e mulheres, então o que fazemos é adaptar, para que possamos utilizar a metodologia, respeitando as diferenças de quando a atleta chega ao clube. A vivência, competitividade, minutagem, faz com que as meninas aprendam alguns comportamentos de jogo tardiamente, então, respeitando isso, e outras diferenças, estamos buscando introduzir o DNA Tricolor também no futebol feminino”.

A treinadora Pia Sundhage, que gravou, recentemente, um vídeo cantando e tocando ao violão a canção “anunciação”. Em Xerém, ela conheceu a versão criada pela torcida do Flu, com base na música do artista Alceu Valença, cantada por torcedores nos estádios. Pia conversou com algumas atletas.

“A visita foi incrível para o nosso trabalho, a certeza de que estamos no caminho certo. O feedback foi muito positivo, com as instalações, a nossa parte técnica e a construção coletiva. Também foi muito importante a presença da Duda, que acabou de assumir o cargo como coordenadora de seleções, para que pudesse conhecer o nosso trabalho, um dos primeiros clubes no Brasil a juntar base masculina e futebol feminino no mesmo centro de treinamento, isso ainda é muito novo no Brasil e muito comum na Europa, a Pia inclusive comentou isso. A visita foi muito positiva”, destacou Amanda Storck, gerente de futebol feminino do Fluminense.

Fotos: Mailson Santana – Fluminense F.C

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *