Fluminense interpela criminalmente envolvidos no caso da Live Sorte e presidente solicita reunião do Conselho para esclarecimento dos fatos

O Fluminense divulgou na noite desta sexta-feira (16) mais uma nota oficial sobre o caso da “Live Sorte”, onde é denunciado de uma cobrança de própria para fechar um acordo com a empresa.

Na nota, o clube volta a criticar a divulgação do caso e confirma que irá interpelar criminalmemte tanto o dono da empresa Renato Ambrósio, como Diego Perez, agente que divulgou áudios envolvendo o nome do clube.

O Fluminense ainda confirmou que o presidente do clube, Mário Bittencourt solicitou uma reunião extraordinária com o Conselho Deliberativo do clube, onde dará as devidas explicações sobre o caso.

Veja a nota na íntegra:

O Fluminense informa que deu entrada no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro com os pedidos de interpelação criminal dos Srs. Renato Ambrósio e Diego Vallory Pérez, ambos responsáveis pela inclusão indevida do nome do clube em contenda comercial entre ambos que nada tinha a ver com o Fluminense, com larga divulgação em sites e blogs sensacionalistas que usam a marca do clube para ganhar audiência.

O clube, no cumprimento de seu dever para com sócios e torcedores, exige nas ações que os responsáveis esclareçam os fatos para bem da verdade, sem prejuízo da responsabilização cível ou criminal que resultar de tais interpelações.

O clube prepara ainda outras ações no sentido de reparar o dano sofrido por aqueles que agiram, mesmo que indiretamente e sob o disfarce da informação pública, para colocar a imagem da instituição em inaceitável constrangimento.

O caso, como já explicado anteriormente, se resumiu a uma venda de espaço publicitário em transmissão de jogo, negociada diretamente com a empresa contratante do espaço, após tomadas todas as cautelas legais, inclusive quanto à garantia do recebimento dos valores devidos.

Embora os Srs. Ambrósio e Perez já tenham desmentido e tentado se retratar de sua desastrada e irresponsável ilação quanto a ilegalidades cometidas pelos funcionários do clube, o Fluminense entende que tal ato deve ser esclarecido no âmbito da Justiça, de forma a não pairar dúvidas sobre a conduta dos funcionários e sobre a responsabilidade daqueles que os acusaram.

O clube esclarece ainda que o Presidente  Mário Bittencourt, no uso de suas atribuições como presidente do Conselho Diretor do Fluminense,  solicitou, na noite de ontem, que seja agendada reunião extraordinária do Conselho Deliberativo para informação aos conselheiros sobre as citadas ações de interpelação, demais providências judiciais contra os que tentaram se aproveitar da desinformação sobre o caso para manchar a reputação da instituição e detalhes adicionais do caso que já estão sendo apurados e que deverão ser objeto de exame do Conselho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *