fbpx

Desde que o Brasileirão passou a ter G-6, a média para ficar entre os seis primeiros é de 60 pontos

Ocupando a 4° posição, com 29 pontos conquistados em 18 jogos disputados, o Fluminense começa a vislumbrar uma vaga na Libertadores do próximo ano, confira a análise.

Desde 2016 que o futebol brasileiro tem pelo menos sete representantes na principal competição das américas, sendo seis pelo Brasileirão e um pela Copa do Brasil – este número pode chegar a nove, caso os campeões da Libertadores e Sul-americana também sejam tupiniquins. –

No caso do Campeonato Brasileiro, os quatro primeiros vão direto para a fase grupos, enquanto o quinto e o sexto, a princípio, disputam as fases preliminares. Já que se o Campeão da Copa do Brasil terminar entre os seis primeiros, automaticamente uma vaga será aberta, virando G-7.

Nas últimas quatro temporadas, o sexto colocado que mais pontuou obteve 63 pontos, e o menor 56. Confira abaixo

2019 – 6° São Paulo (63 pontos)
2018 – 6° Atlético-MG (59 pontos)
2017 – 6° Flamengo (56 pontos)
2016 – 6° Athlético-PR (57 pontos)


A partir dessa perspectiva, temos uma pontuação média de 60,2 pontos para terminar o Brasileirão entre os seis melhores. Faltando um jogo para fechar a primeira metade do Campeonato, o Fluminense pode terminar o turno com:

29 pontos (em caso de derrota para o Fortaleza)
30 pontos (em caso de empate com o Fortaleza)
32 pontos (em caso de vitória sobre o Fortaleza)


Em uma projeção onde repita a mesma campanha no returno, o Tricolor terminaria o Brasileirão com 64, 60 ou 58 pontos. E com base nas pontuações das últimas temporadas, a equipe voltaria a disputar a Libertadores após sete anos.

Vale ressaltar que estas análises levam em conta apenas as campanhas no Brasileirão já que as chances podem ser ainda mais potencializadas, uma vez que pode o G-6, pode virar G-9.

foto: divulgação









Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top