“Não podemos aceitar tal afronta, temos que ser anti-racista, diz Marcão sobre caso de racismo no futebol

O técnico Marcão concedeu sua primeira coletiva após assumir o comando técnico do time principal do Fluminense, no lugar de Odair Hellmann.

Entre diversas pergintas sobre o clube, o treinador também falou sobre o recente caso de racismo que aconteceu no futebol, no jogo entre PSG e Istanbul Basaksehir, quando os jogadores das duas equipes abandonam o jogo após o quarto árbitro ser acusado de proferir palavras racista contra um integrante da comissão técnica do time turco.

– Eu acompanhei por alto, não consegui ver a matéria toda. Até vou ver se logo mais a gente consegue ligar pra uns amigos de lá de Paris. Mas pelo que a gente viu o movimento foi muito interessante, muito forte, e é a mensagem que a gente tem que deixar, que tem que ser dada, onde mais uma vez tivemos um caso muito sério e a gente tem que fazer esse movimento junto. De tudo que a gente acompanhou e viu, as duas equipes estão de parabéns pela atitude tomada naquele momento, porque em pleno século que a gente está vivendo não podemos aceitar tal afronta. Realmente a gente tem que ser anti-racista, temos que fazer o nosso movimento. Então que isso sirva de exemplo a todos nós, todos os países, e todas as pessoas que estão vivendo esse momento tão difícil, a falta de empatia, falta de paciência e educação de algumas pessoas. Então temos que enaltecer a postura das duas equipes e levar pra frente o que eles fizeram nesta partida.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *