“I have a dream” – Opinião André Barros

“I have a dream”

Não tenho cultura bastante para avaliar a conformidade jurídica do Tribunal de Nuremberg (1945-1946). Foi ele estabelecido – ad hoc e ex post facto – pelos vencedores da Segunda Guerra Mundial em desfavor dos vencidos? Houve infringência ao cânone do Juiz Natural? O terceiro escalão dos nazistas eram meros cumpridores da Lei, numa época em que grassava o positivismo jurídico?

Sinceramente, não sei. Mas, relembrando o Reverendo Martin Luther King Jr. (1929-1968), eu tenho um sonho, que se entrelaça com o Tribunal de Nuremberg.

Nele, sonho, são julgados os muitos e muitos trastes – Presidentes, VP, diretores, gerentes de futebol, dentista, iatista, babaquaras e quejandos – que desfiguraram o Fluminense F.C, dolosa ou culposamente, transformando-o no paraíso para duas dúzias de “come e dorme” e no inferno para milhões de torcedores.

No hipotético Tribunal das Laranjeiras, não faltariam qualificados nomes para integrar a equipe de acusação dos traíras.

Na defesa desses judas, claro, o Advogado do Diabo (Promotor Fidei), numa degradação do Direito canônico. Outro defendente eles não conseguirão.

Os juízes, evidentemente, seriam os milhões de apaixonados tricolores, não a meia-dúzia de gatos pingados dos Esportes Olímpicos.

A pena capital seria o banimento, com pleonástica desonra, do Fluminense F.C e a inscrição perene de seu(s) nome(s) no “Salão da Infâmia” – algo como a Sala de Troféus, às avessas – a ser fisicamente instalado ao lado da mais fétida latrina do banheiro masculino em Laranjeiras.

Mais, no meu sonho, o Sr. Mário Bittencourt – na condição de ignomínia-mor da História Tricolor e Mentiroso-em-Chefe – ocuparia um lugar central, representando, quem sabe, “… o último dos moicanos…” – com as vênias de estilo aos moicanos.

Do sonho à realidade é um pulo.

Faltam, apenas, cojones, os indispensáveis cojones.

Saudações tricolores.

O texto é de total responsabilidade do autor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *