Fluminense desiste de renovação e tentará vender Marcos Paulo até o fim da janela

Após tentativas de renovação não avançarem, plano da diretoria Tricolor é vender o jogador até o fim da janela de transferências. Marcos Paulo tem vínculo com o Flu válido até junho desse ano e já pode, inclusive, assinar pré-contrato com outra equipe.

A diretoria se reuniu com o atleta e seus representantes no dia 14 de dezembro, e ofereceu uma proposta de extensão por três anos, sem sucesso. Essa foi a última tentativa em renovar com o jogador, uma vez que o atacante e seus representantes já projetavam uma transferência para a Europa.

Considerado uma das maiores promessas formadas por Xerém dos últimos anos, Marcos Paulo sempre foi visto dentro do Fluminense como potencial maior venda da história do clube. O risco agora é não perder o atleta de graça.

O atacante é monitorado por clubes europeus, principalmente da Itália, há algum tempo. O Torino chegou a fazer uma proposta de empréstimo no meio de 2020 com opção de compra de 6 milhões de Euros por 100% dos direitos, mas o negócio acabou não indo para frente. O Olympique de Marselha, da França, foi outro clube a fazar sondagens pelo atleta na última janela de transferências. Inter de Milão e Roma são outros clubes interessados no jogador.

MP assinou seu primeiro contrato profissional em 2018, então com 17 anos, na gestão Pedro Abad, com validade de dois anos, até junho de 2020, com multa rescisória de 45 milhões de Euros (R$ 205 Milhões na época).

Em outubro do mesmo ano, a diretoria decidiu fazer uma renovação contratual com o jogador, com o objetivo de valorizar o atleta e aumentar a multa para o mercado interno. As partes aproveitaram para estender o vínculo para três anos, máximo permitido pela Fifa para jogadores menores de 18 anos, até julho de 2021.

Ainda em 2018, o Flu recebeu uma oferta do Watford-ING por Marcos Paulo, mas acabou preferindo vender João Pedro em seu lugar, visando uma negociação mais vantajosa no futuro por MP, considerado internamente mais promissor.

Em 2019, já com 18 anos, Marcos Paulo poderia assinar uma renovação de 5 anos, mas não houve conversa sobre extensão do vínculo até junho de 2020, já na gestão Mário Bittencourt. A direção esperava conseguir vender MP por, no mínimo, 10 milhões de euros (cerca de R$ 65,5 milhões) na janela do meio do ano. No entanto, a pandemia de Covid-19 paralisou as competições e esfriou o mercado da bola.

Desde que subiu aos profissionais em 2019, Marcos Paulo tem 78 jogos e 14 gols marcados, sendo peça fundamental para a arrancada contra o rebaixamento em 2019.

Foto: Lucas Merçon/ FFC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *