“No 1º tempo, carregamos a linha com quatro jogadores e ficou pouca gente dentro do bloco para articular essa bola”, Roger Machado explica mudança do Fluminense em goleada no Maraca

Neste domingo, 26, Fluminense goleou o Madureira de 4 a 1, no Maracanã, em partida válida pela 11ª e última rodada da Taça Guanabara. 

O treinador, que completou 46 anos neste domingo, fez uma análise sobre a mudança que proporcionou o Tricolor virar a partida:

– O adversário construiu seu gol em uma jogada de bola parada em um jogo que estava equilibrado, com poucas chances para ambos os lados. No 1º tempo, carregamos a linha com quatro jogadores e ficou pouca gente dentro do bloco para articular essa bola, o que faz com que, ao basear a linha adversária, você não tem o espaço para jogar à frente dos zagueiros e nem tão pouco às costas. Quando corrigimos o posicionamento, quando colocamos a flutuar Cazares e Biel nas costas dos volantes, gerou dúvida na primeira linha e você tem a possibilidade de, aí sim, ou jogar dentro ou ter as costas com profundidade, como foi a jogada da penalidade no Abel.

FOTO: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *