Tática Didática: Fluminense errou, sofreu, mas ganhou. É preciso melhorar

O Fluminense fez uma grande partida contra o Santa Fé, pela segunda rodada da Libertadores 2021. E o “grande” não é por uma bela atuação. E sim por conseguir uma excelente vitória em circustâncias muito adversas.

Mas não dá para iludir: o time não chegará longe se não melhorar a forma de jogar. E a partida contra os colombianos mostra bem por onde começar a resolver os problemas.

Na partida tivemos problemas graves na marcação pelo lado do campo. Luiz Henrique e Kayky não souberam fazer a marcação e a proteção de Callegari e Egídio. Em vários momentos do jogo os ponteiros do Santa Fé apareceram sozinhos. A sorte é que eles não aproveitaram estas brechas para criarem chances de gol.

O estilo reativo de Roger Machado, de buscar o contra-ataque deu certo em alguns momentos. Quando o Fluminense marcava pressão, conseguia bons botes. Mas na hora que recuou as linhas, Kayky e Luiz Henrique estavam tão longe do meio que não conseguiam puxar a transição ofensiva em rapidez.

Roger precisa melhorar este encaixe defensivo. Claramente os garotos ainda precisam de mais leitura de jogo para saber a defesa e a proteção dos laterais. E isso precisa ser rápido, para não sofrer com times mais qualificados.

A vitória veio. E é para comemorar, muito! O time foi guerreiro. Mas quando a euforia passar é preciso ter a calma para analisar os problemas e pensar em soluções para resolvê-los.

Os parceiros do Tática Didática, canal de produção de análise tática, fizeram este vídeo com uma análise completa da vitória do Fluminense pela Libertadores.

Foto em destaque: Lucas Merçon/FFC

Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *