” E a transparência? ” Opinião Alan Petersen

E a transparência?

Ontem saiu mais uma triste notícia, de que o Miguel entrou na justiça querendo a rescisão indireta do contrato com o Fluminense.

E o pior de tudo, é que a nossa torcida nem se espantou com o que aconteceu. Porque qualquer pessoa com meio neurônio sabia que havia algum problema na relação diretoria x jogador.

Não é normal um menino tão talentoso chegar no time profissional e receber tão poucas chances, especialmente em uma posição extremamente carente no elenco há tantos anos.

O Fluminense não tem no elenco um meia como o Miguel. A característica dele não é a mesma de Ganso e Nenê, nossos dois meias desde 2019, que estão longe de serem unanimidades dentro da torcida.

Talvez o que mais se aproxime das características do Miguel seja o Cazares, mas esse chegou não tem nem 5 jogos.

Ou seja, nada, absolutamente nada, justifica o Miguel ter sido tão preterido nesses últimos anos, por jogadores com qualidades técnicas tão medíocres.

A não ser um problema com a diretoria, algo que foi cada vez mais ventilado nos últimos meses.

E as desculpas descabidas pra não escalação do menino se amontoavam. “É muito novo”. “É muito franzino”. Como se ser novo e franzino fossem empecilhos pra aproveitamento de Xerém nos últimos 20 anos.

E aí bum… mais uma promessa que se vai, sem dar retorno técnico ao clube, e sem dar nenhum retorno financeiro.

Nos últimos anos, podemos enumerar alguns casos desses: Scarpa, Marcos Paulo, Evanilson, e agora Miguel.

E ninguém se justifica. Ninguém consegue apresentar uma explicação plausível pro torcedor pra tanta incompetência.

E depois ainda têm a cara de pau de colocar artista no Boteco Tricolor, criticando o torcedor que não se associa.

Então deixa eu entender como funciona: o torcedor tem que dar seu suado dinheiro pro clube. E a diretoria pode fazer o que quiser com esse dinheiro, sem dever um mínimo grau de transparecia? Virou caridade então?

Ora amigos, qualquer empresa decente do mundo deve satisfação a seus investidores. Sobre os bons resultados e sobre os maus resultados. É essa transparência, inclusive, que deixa os investidores seguros pra aportar dinheiro.

Não existe maior investidor potencial do clube que o seu torcedor. Mas ele não vai colocar dinheiro sem confiar nessa destinação.

Parem de tratar essa relação clube x torcedor como um gesto de voluntariedade. Não é nem tem que ser.

Eu sou sócio. Mas sou porque quero ser. E não por ter confiança com o que fazem com o meu dinheiro.

Qualquer investidor gostaria de saber o que aconteceu de verdade na relação Fluminense x Miguel. Já está mais do que na hora do clube ser mais transparente sobre essas coisas.

ST,

Alan Petersen

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *