Martinelli completa 20 jogos como titular.

Volante revelado em Xerém tem aproveitamento de 71,66% nas partidas em que começou jogando pelo Tricolor

A ascensão de Martinelli foi meteórica. Promovido aos profissionais do Fluminense durante o Campeonato Brasileiro de 2020, o volante revelado em Xerém logo assumiu papel de protagonismo, se firmando como titular absoluto da equipe. E, nesta condição, se acostumou a conquistar bons resultados. O camisa 38 iniciou 20 partidas com a Armadura Tricolor e sofreu somente uma derrota. Nos demais confrontos, são 12 vitórias e sete empates, estabelecendo um aproveitamento de 71,66%.

Martinelli soma 23 partidas pelo Fluminense. Nas três ocasiões em que entrou no decorrer do jogo, acumula uma vitória, um empate e uma derrota. Ao todo, o aproveitamento do jovem de 19 anos é de 68,12%. O volante celebrou o desempenho, mas fez questão de dividir os méritos dos resultados com os companheiros.

“São números muito bons e tudo isso é fruto de um trabalho que começou lá atrás. Mas tenho que dar os parabéns também a todos os meus companheiros de equipe. É um trabalho coletivo. Agora espero manter bons números e ajudar o Fluminense”, enalteceu o camisa 38.

Além do forte poder de marcação e da qualidade na distribuição do jogo e em lançamentos de longa distância, Martinelli se destaca pelo ímpeto ofensivo. Foi chegando ao ataque que ele conseguiu marcar três gols pelo Time de Guerreiros, todos durante o Brasileirão passado, em que ajudou o Fluminense a conquistar uma vaga na CONMEBOL Libertadores. 

Para o jogador, as estatísticas ajudam, mas não são o único guia para analisar um trabalho bem feito no dia a dia de uma equipe de futebol.

“Números são importantes, mas nem sempre mostram tudo. Temos que nos concentrar no campo. O importante é o desempenho. Mas às vezes a gente dá uma olhadinha, sim, vai vendo as estatísticas”, confessou.

Após se destacar no time Sub-23 durante o Brasileiro de Aspirantes, em um período importante para sua formação, Martinelli foi chamado pelo então técnico Odair Hellmann para juntar-se ao elenco profissional. Depois, com Marcão, tornou-se peça-chave na equipe ao lado de Yago no meio-campo, condição que mantém neste início de temporada com Roger Machado.

Fotos: Mailson Santana/FFC
Texto: Comunicação/FFC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *