Manoel após Flu chegar ao 3° jogo seguido sem ser vazado, exalta a defesa.

Setor defensivo mostrou qualidade do elenco ao manter nível de atuações sem Nino

Um dos pilares da boa campanha do Fluminense na temporada passada, o setor defensivo vai dando sinais de estar em franca evolução e demonstra, mais uma vez, ser um dos pontos fortes do Tricolor. Na vitória por 1 a 0 sobre o Cuiabá no último domingo, em São Januário, o time chegou ao terceiro jogo sem ser vazado. Além do duelo contra o time do Mato Grosso, a zaga do Fluminense passou em branco na vitória por 2 a 0 sobre o Red Bull Bragantino, pelo jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil, no Maracanã, e no empate em 0 a 0 com o São Paulo, na estreia do time no Campeonato Brasileiro, no Morumbi.

Os números evidenciam o grande momento coletivo e individual dos atletas do setor, que conseguiram manter o nível de atuações mesmo com o desfalque de Nino, que está com a seleção olímpica no último período de preparação para os Jogos de Tóquio. Além de Luccas Claro, Manoel, o substituto do camisa 33, tem ido muito bem e mostrou a importância de se ter um elenco homogêneo.

“Muito importante chegar ao terceiro jogo sem sofrer gol. A gente sabe da qualidade do nosso sistema defensivo, mas também temos que ressaltar a parte da frente, que contribui muito. É um momento bom que a gente espera manter. Esperamos manter o nível de atuações, porque não tomando gol, a gente com certeza vai fazer lá na frente por causa da qualidade dos jogadores que nós temos. Fico feliz e vamos entrar mais dedicados a cada jogo para conseguir nossos objetivos”, declarou Manoel.

Luccas Claro teve duas interceptações, um desarme, dois duelos ganhos e 94% de acerto de passe. Já Manoel somou dois cortes e três interceptações, com 84,6% de passes certos, de acordo com estatísticas do site SofaScore.

O camisa 26 disse estar feliz pela chance de ser titular na ausência de Nino. Para o zagueiro, o importante é sempre estar pronto para ajudar quando for acionado pelo técnico Roger Machado.

“Feliz pela oportunidade. Estou muito tranquilo, procurando sempre ajudar meus companheiros dentro de campo, orientando. Estou me sentindo bem, fazia um tempo que não jogava, mas estou bem e sempre à disposição para ajudar a equipe”, concluiu o camisa 26.

A zaga vem recebendo atenção especial do técnico Roger Machado nas últimas semanas. O treinador tricolor fez questão de elogiar o trabalho do setor defensivo. Além de Luccas Claro, Nino e Manoel, o Tricolor conta ainda com David Braz e Matheus Ferraz para a posição no elenco.

“O cenário brasileiro e por vezes o externo deseja empurrar que todo mundo tem que propor jogo hoje. Mas independente do grupo, da característica que você tem, da capacidade dos jogadores, todo mundo tem que propor jogos. Defender bem é organização e talento. Atacar bem dessa forma é talento e organização. Se inverte essas variáveis. O fato de você não ter a bola não significa que você é mais defensivo. Pelo contrário. Às vezes você não tem a bola, mas está propondo o jogo. Porque está impondo ao adversário o jogo que você deseja. Levar a bola para onde você quer, roubar a bola para chegar ao gol adversário”, disse Roger.

Foto: Mailson Santana/FFC
Texto: Comunicação/FFC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *