Nene artilheiro da última Copa do Brasil, vira garçom e exalta Fred. Leia!

Com o centroavante como referência, camisa 77 muda característica e está a apenas uma assistência de igualar sua marca da última temporada

Nene terminou a última temporada como o principal artilheiro do Fluminense com 20 gols, sendo seis deles na Copa do Brasil — que lhe renderam o troféu de goleador da competição. Em 2021, no entanto, o meia tem se destacado por contribuir de outra forma na construção ofensiva. O camisa 77 é o líder em assistências da equipe, assumindo de vez o papel de garçom tricolor. Na atual temporada, já são seis passes para gol, ficando só a um de igualar a marca anterior.

Para Nene, a mudança de seu estilo de jogo se deve, fundamentalmente, à presença de Fred, que retornou ao Fluminense no meio da última temporada. Antes de o camisa 9 retomar sua forma ideal, o meia encontrava mais espaços para infiltrar na área e exercer uma função mais goleadora. Agora, com entrosamento cada vez mais afiado, o “Vovô” tem procurado servir ao centroavante. Uma parceira que ele espera que dê frutos novamente na partida desta quarta-feira, às 21h30, contra o Red Bull Bragantino, pelo jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil.

“Minha característica sempre foi essa, de dar assistências. No ano passado, realmente eu tive bem mais gols do que passes, mas nessa temporada, com a referência do Fred na frente, algo que não tinha tanto antes, muda um pouco a configuração e tenho atuado mais com assistências. A gente se entende bem”, destacou Nene.


A mudança se reflete em números. Na temporada passada, Nene marcou nove gols e deu duas assistências nos 16 primeiros jogos, de acordo com as estatísticas do SofaScore. Na atual, em contrapartida, já são seis passes para gol e duas bolas na rede. A explicação passa também pelo desenho tático do time comandado pelo técnico Roger Machado.

“Estou jogando um pouco mais na linha dos volantes, ajudando mais na marcação, funcionando como um tripé. Isso faz com que eu chegue mais de frente na hora do ataque e, consequentemente, o passe vai sobressair mais do que o gol. Então é por isso que nesse ano os números mostram essa diferença”, explicou.

A mudança de posicionamento e de característica não impede, contudo, que Nene busque seus gols quando as chances aparecerem. Atual artilheiro da Copa do Brasil (o mais velho a conseguir o feito, aos 39 anos), o camisa 77 é peça importante para o time que nesta quarta-feira enfrenta o Red Bull Bragantino no Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista-SP.

Por ter vencido a primeira partida do confronto por 2 a 0, na última semana, no Maracanã, o Time de Guerreiros pode até perder por um gol de diferença que garante vaga nas oitavas de final. A vantagem, no entanto, não deve fazer o Fluminense mudar sua postura em campo, segundo Nene, que alertou para os perigos do adversário.

“Vai ser uma partida muito difícil, como foi no Maracanã, no primeiro jogo. O time deles é bem organizado, perigoso no contra-ataque, com muita velocidade. Ainda mais no campo deles, sabemos que vão pressionar, até porque estão com dois gols atrás. Então a gente tem que tomar muito cuidado, estar bem focado na parte defensiva e quando a gente tiver com a bola fazer nosso jogo e aproveitar as chances que a gente criar”, analisou.

Fotos: Lucas Merçon e Mailson Santana/FFC
Texto: Comunicação/FFC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *