Tática Didática – “Ganhar flaxFLU é normal”? Confira análise

Citando o atual atacante do Flamengo, Pedro, ganhar um Fla-Flu nunca será normal. Trata-se de um clássico mais do que centenário e de uma altíssima representatividade no cenário futebolístico brasileiro.

Ainda mais nas condições atuais das duas equipes. É inegável a disparidade técnica do Flamengo em detrimento do Fluminense.

E esta foi externalizada em campo, até pelas propostas bem definidas, e antagônicas das duas equipes. Tivemos um Flamengo propositivo, que dominou as ações da partida, e um Fluminense reativo, somente à espera do adversário para poder ser letal.

O Tricolor jogou praticamente toda a partida postado sem a bola em bloco médio, para, dessa forma, ter campo do Fla para poder aprofundar. No entanto, pela falta de aproximação das linhas, bem como pelas características de Fred, a equipe comandada por Roger Machado foi inócua no âmbito ofensivo, na primeira etapa.

O Flamengo jogou no campo do Flu, teve algumas ótimas oportunidades, principalmente e, justamente no ataque da profundidade pelos homens de frente.

Já no segundo tempo, com a entrada de Lucca, o Flu levou perigo. Não pela entrada do jogador em si, mas pelas características que o dotam. O Fluminense jogou postado para aproveitar o contra-ataque, e quando entrou um atacante de velocidade, esta estratégia foi potencializada.

O time comandado por Roger Machado tentou jogar na segunda etapa, e colheu frutos da mudança de postura, ainda que esta tenha sido sutil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *