Gum espera que jogo de 2009 contra Cerro Porteño, inspire os jogadores tricolores. Leia na íntegra!

O Fluminense e Cerro Porteño, se enfrentam nesta terça feira às 19h , pelas oitavas de final da Libertadores, no Paraguai. O jogo contra o Cerro em 2009, foi épico, com gol de virada aos 47 minutos. O autor do gol ex zagueiro tricolor Gum guarda uma imagem, de braços colocados pra frente, punhos fechados, bandagem creme na cabeça.

Atualmente no CRB, zagueiro conta que pediu ao técnico Cuca para não substituí-lo na partida marcante da Sul-Americana: “Professor, pelo amor de Deus, não me tira, não”.

— Por respeito, amizade e admiração, por ser um companheiro de seis anos no Fluminense, eu passo a armadura para o Fred, para ele liderar esse time. E nosso guerreiro estava em campo também em 2009. Infelizmente, ele se machucou e não vai jogar na próxima terça, mas tenho certeza que o Fred tem esse espírito dentro do grupo. Em campo, acredito que o Nenê, até pela experiência, vai ser muito importante para os mais jovens, e outros podem surpreender.

O zagueiro, por outro lado, deu força para quem atua na sua posição. Disse que o Fluminense tem hoje bons jogadores de defesa.

— Ficaria feliz também se o jogo de 2009 inspirasse a equipe e se outros zagueiros pudessem contribuir com um gol durante o jogo ou até com o gol da classificação. Pode ser o Luccas Claro… Nino não vai jogar (foi para as Olimpíadas), então, pode entrar o Manoel, o David Brás ou o Matheus Ferraz. Quem o Roger escolher para jogar ali acredito que vai entrar bem. Todos vão ser muito importantes. Os jogadores estão unidos, se doando e estou aqui na torcida para que o grupo possa buscar essa classificação contra o Cerro. Vão ser jogos muito difíceis, pode ter certeza disso.

Gum e o histórico gol com a cabeça enfaixada sobre o Cerro Porteño — Foto: Sergio Moraes/Reuters

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *