Cerro Porteño chega ao Rio em má fase. Leia!

A equipe paraguaia chega em má fase para enfrentar o Fluminense nesta terça-feira, às 19h15min, no Maracanã, jogo de volta pelas oitavas definaldaLibertadores.

Após a derrota por 2 a 0 para o Flu em casa no dia 13/07, o Cerro empatou com o Sportivo Luqueño (0-0), o Libertad (1-1) e o River Plate-PAR (0-0) nas três primeiras rodadas do Torneio Clausura, onde ocupa a sétima posição entre os dez times participantes. A equipe comandada pelo técnico Arce só marcou um gol nos últimos cinco jogos. Um complicador para quem precisa reverter, fora de casa, uma derrota de dois gols de diferença.

– O Cerro vem de três empates no torneio local, só marcou um gol. Na última rodada, não mostrou o nível que se espera e deixou preocupado o treinador – ressaltou o jornalista paraguaio Ernesto Gimenez, da Radio Primero de Marzo 780AM.

A equipe não vinha tão bem desde antes do adiamento do jogo de volta contra o Fluminense, que estava marcado inicialmente para o dia 20/07, em razão da trágica morte do filho do técnico Arce em um acidente de carro. Segundo Ernesto, o episódio trágico pode servir de combustível para os jogadores quererem homenagear o treinador.

A situação fora das quatro linhas no clube não é das melhores. Há pagamentos em atraso. De acordo com jornal “ABC”, do Paraguai, no fim de semana, houve uma reunião da diretoria com o elenco onde foi prometido que o dinheiro que entrar será destinado aos atletas. Vale lembrar que uma classificação para as quartas de final rende mais US$ 1,5 milhão.

– Ontem à noite tivemos uma reunião. Vi os jogadores com força e acreditando nas possibilidades. O tempo transcorrido nos dá a chance de ir com força e fé. Isso é o principal. Estamos otimistas. Os torcedores têm que ficar tranquilos. Os jogadores vão querendo alcançar o objetivo. Sabemos que é difícil por tudo que aconteceu no primeiro jogo. Agora temos a chance de nos redimirmos, disse Ariel Martínez, dirigente do clube, ao jornal “ABC”.

Os torcedores do Cerro reconhecem que uma classificação sobre o Fluminense é difícil e seria uma grande façanha, mas compareceu ao aeroporto para apoiar a delegação no desembarque.

Deixe uma resposta